Série C

Título da Série C é a nova meta do Náutico

Náutico agora vai em busca do primeiro título nacional

Fernando Marinho
Fernando Marinho
Publicado em 10/09/2019 às 7:29
Notícia
Brenda Alcântara/JC Imagem
Náutico agora vai em busca do primeiro título nacional - FOTO: Brenda Alcântara/JC Imagem
Leitura:

Passada a euforia de uma partida histórica, que garantiu ao Náutico principal objetivo da temporada, ao conquistar o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro, o clube da Rosa e Silva agora amplia suas ambições. Garantido na semifinal da Terceira Divisão, a equipe comandada pelo técnico Gilmar Dal Pozzo vai em busca do primeiro título oficial fora de Pernambuco, consequentemente a primeira conquista a nível nacional.

Com todos os ingredientes necessários para tornar uma decisão histórica, o confronto entre Náutico e Paysandu não mexeu apenas com o torcedor alvirrubros. Os dirigentes do clube sentiram na pele a tensão do jogo, como foi o caso do presidente Edno Melo. Com o acesso já garantido, o mandatário alvirrubro não se pronunciou oficialmente sobre a conquista depois do jogo, fato que só veio acontecer no dia seguinte.

>> Veja toda a cobertura do SJCC no histórico acesso do Náutico à Série B

"A gente vai comemorar e pensar no jogo da semifinal que o primeiro objetivo a gente alcançou e agora vamos atrás do título, porque o Náutico está merecendo um título nacional nesse ano. A torcida do Náutico é gigante ela precisa só de uma faísca para explodir. Vou colocar em prática agora o planejamento desde o ano passado, para começar uma Série B bem forte e conseguir o acesso à Série A", afirmou Edno Melo, em entrevista à Rádio Jornal. O primeiro confronto da semifinal da Série C ainda não tem data marcada, mas deve acontecer neste final de semana.

Relembre os jogos

Galeria de imagens

 

Além do acesso à Série B do Campeonato Brasileiro, a segunda partida diante do Paysandu rendeu ao Náutico o maior público da temporada de 2019. No total, 16.662 alvirrubros assistiram ao jogo no estádio dos Aflitos - lembrando que outros milhares de torcedores estiveram na sede acompanhando a partida no telão -, o que culminou em uma renda de R$ 622.183,00, o maior valor arrecada pelo Timbu em uma partida oficial no retorno dos Aflitos, em 2019.

O acesso à Segunda Divisão do futebol brasileiro representa ao Náutico um aporte financeiro para a próxima temporada. Neste ano, a cota mínima de participação da Série B ficou entre R$ 6 milhões e R$ 8 milhões. Além disso, o time volta a ter mais visibilidade nacional com um calendário completo até o final do ano depois de dois anos.

CONTINUIDADE

Alinhado com o discurso da diretoria do Náutico, o técnico Gilmar Dal Pozzo também sonha com o título da Série C, mas vai além disso. O treinador alvirrubro deseja ganhar continuidade no cargo para dar prosseguimento ao trabalho, assim como fez na Chapecoense, quando conquistou dois acessos consecutivos, da Série C para a Série B, em 2012, e da Série B para a Série A, um ano depois.

"Eu quero comemorar primeiro, com o torcedor e minha família e depois quero o título. Título nacional é importante para um técnico. Mas eu quero outra coisa: quero continuidade. Interromperam um outro trabalho e aí eu conheci essa gestão, por isso que a minha missão é continuar. E hoje a gente deu um passo importante. E com essa gestão, hombridade, caráter de Diógenes (Braga) e Edno (Melo), toda a diretoria, quero continuar, estou muito feliz no Náutico. Se depender de mim, porque não sei se o diretor quer (risos), disse Dal Pozzo.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias