Série C

Elenco do Náutico prega confiança na classificação à final da Série C

Náutico enfrenta o Juventude neste domingo, às 18h, no estádio dos Aflitos

Fernando Marinho
Fernando Marinho
Publicado em 20/09/2019 às 9:43
Notícia
Brenda Alcântara/JC Imagem
Náutico enfrenta o Juventude neste domingo, às 18h, no estádio dos Aflitos - FOTO: Brenda Alcântara/JC Imagem
Leitura:

O Náutico vai iniciar a decisão contra o Juventude 'atrás do placar' e, para conseguir chegar à final da Série C, precisa reverter o resultado negativo do primeiro jogo da semifinal, em Caxias do Sul. Confiante na classificação alvirrubra, o elenco se apega ao crescimento do time na reta final da competição, especialmente nos jogos em que o Timbu saiu atrás do placar, como foi contra o Confiança e Sampaio Corrêa, durante a primeira fase, e nas quartas de final contra o Paysandu.

O estádio dos Aflitos foi o palco em comum nas três oportunidades. Ainda durante a primeira fase da Série C, o Náutico enfrentou como mandante por duas vezes consecutivas o líder do Grupo A e com o mesmo roteiro. Contra o Confiança e Sampaio Corrêa, o time comandado pelo técnico Gilmar Dal Pozzo saiu perdendo, empatou ainda no primeiro tempo e conseguiu a virada na segunda etapa. No mata-mata, o Alvirrubro foi buscar o empate contra o Paysandu depois de estar perdendo por 2x0 no tempo normal. Já nas penalidades, venceu e garantiu o acesso à Série B.

"A gente já reverteu outros placares, contra o Sampaio Corrêa e Confiança a gente virou o jogo. É claro que a gente prefere não tomar gols, conseguimos fazer o primeiro gol no jogo de ida, mas por desatenção nossa tomamos dois gol. É um placar simples que precisamos, a gente precisa buscar o primeiro gol, para daí começar o jogo de novo e pensarmos na classificação. Estamos confiantes, trabalhando e com muito esforço vamos conseguir esse placar", comentou o meia Jean Carlos, um dos destaques da equipe.

Titular contra o Juventude no jogo de ida, o volante Jhonnatan é outro jogador que vem entrando bem nos jogos. De acordo com o jogador, o retrospecto do Náutico na reta final da Série C dá uma confiança a mais para o elenco tentar reverter mais um resultado negativo. Apesar do histórico positivo, o volante alvirrubro não vê garantia de sucesso no jogo e fez questão de ressaltar a qualidade da equipe adversária.

"Sim, dá uma confiança, até pelo histórico, a gente já conseguiu reverter no próprio jogo alguns resultados. Mas cada jogo é uma história, o Juventude é uma equipe qualificada, conseguiu o acesso e não vai ser fácil, estamos trabalhando, buscando corrigir os erros para que não volte a acontecer novamente. Conseguimos o primeiro objetivo, mas queremos também ser campeão para entrar e ficar de vez na história do Náutico", destacou o volante Jhonnatan.

APOIO DO TORCEDOR

Um dos destaques do Náutico durante a reta final da Série C, o meia Jean Carlos espera contar novamente com o apoio da torcida alvirrubra, que teve um papel decisivo no jogo do acesso. Até quinta-feira, no entanto, a presença dos torcedores na bilheteria dos Aflitos era tímida e menos de cinco mil ingressos foram vendidos para o confronto. Focados no inédito título nacional, os jogadores do Timbu iniciaram a preparação para a segunda partida da semifinal na última terça-feira.

"A preparação é a mesma, com foco. Espero que a torcida nos empurre aqui no domingo, que com certeza a gente vai fazer mais uma grande atuação e vai buscar essa classificação. Vamos começar atrás do placar e a torcida vai ser importante, como foi contra o Paysandu, nos deu um gás a mais. O jogo foi desgastante e eles nos empurraram. A gente espera que eles venham, nos apoie, porque não vai faltar vontade, como não faltou no primeiro jogo", comentou o meio-campista alvirrubro.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias