aflitos

Vice-presidente do Náutico explica dificuldade para contratar jogadores

Vice-presidente do Náutico, Diógenes Braga, disse que o Timbu está procurando os reforços para a temporada de 2020, mas ainda precisa esperar as Séries A e B finalizarem para fechar acordos

Gabriela Máxima
Gabriela Máxima
Publicado em 13/11/2019 às 10:48
Acervo JC Imagem
Vice-presidente do Náutico, Diógenes Braga, disse que o Timbu está procurando os reforços para a temporada de 2020, mas ainda precisa esperar as Séries A e B finalizarem para fechar acordos - FOTO: Acervo JC Imagem
Leitura:

O vice-presidente do Náutico, Diógenes Braga, afirmou que o clube está atendo ao mercado, mas ainda não é possível fechar as contratações porque os atletas que interessam ao Timbu seguem disputando as Série A e B. O dirigente explicou que o elenco será reforçado no ataque, na zaga e no meio de campo. 

NO MERCADO

"A gente já está no mercado. Já está abordando jogadores interessados, mas os atletas através de seus empresários não abrem negociação. Não tem como abrir porque todo mundo está dentro de seus clubes lutando pelos objetivos de seus clubes. A gente monitora, mas nesse momento não consegue nenhuma evolução na negociação. A medida que as conversas com os clubes forem se abrindo a gente vai conversando também", esclareceu Diógenes, em entrevista à Rádio Jornal. 

Diógenes destacou que o setor defensivo é o que mais preocupa no momento. "Hoje o setor da zaga é o que a gente está mais atendo. Terminamos o ano com três zagueiros. Precisamos de um jogador para substituir Camutanga, que está em processo de recuperação. A gente também deve mexer nos volantes e buscar por centroavante. É mais ou menos isso. Não tantas são coisas porque a gente conseguiu a manutenção boa de elenco. E a ideia é preencher as lacunas", comentou o vice-presidente, que também falou que jogadores das categorias de base estão sendo observados. "Alguns atletas já mostraram potencial bom", concluiu. 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias