Odilávio

Vice-presidente do Náutico minimiza desgaste com o atacante Odilávio

Odilávio teve liminar cassada e Náutico aguarda apresentação do jogador

Fernando Marinho
Fernando Marinho
Publicado em 14/01/2020 às 7:19
Notícia
Léo Lemos/Náutico
Odilávio teve liminar cassada e Náutico aguarda apresentação do jogador - FOTO: Léo Lemos/Náutico
Leitura:

Depois do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª região cassar a liminar que liberava o atacante Odilávio do pré-contrato assinado com o Náutico, a diretoria alvirrubra espera que o jogador se reapresente ao clube para assinar um novo vínculo em definitivo, como estava previsto no pré-contrato. O vice-presidente Diógenes Braga, em entrevista à Rádio Jornal, minimizou o desgaste na relação com o jogador e afirmou que o clube tem tratado a situação de forma profissional.

"Já comunicamos ao atleta que ele tem que se reapresentar ao clube. Em relação a desgaste a gente tem que encarar de forma profissional. O jogador tem contrato conosco, o clube investiu no atleta, é justo que o jogador tenha o retorno do seu investimento. Quando se trata de questão profissional não cabe sentimento, é questão de se cumprir o contrato. O atleta foi induzido ao erro pelo empresário. Odilávio é um ativo do clube e assim vai ser tratado", comentou Diógenes Braga.

Por outro lado, o vice-presidente alvirrubro não poupou críticas ao representante de Odilávio. "Odilávio foi induzido ao erro por um empresário, empresários que entram no futebol tentando uma aventura, um pessoal que é incapaz e não tem lastro para ser empresário, um aventureiro tentando uma cabeçada para se dar bem na vida", disparou Diógenes.

CONVERSAS

Ainda de acordo com Diógenes Braga, a diretoria do Náutico vai tratar o assunto apenas com Odilávio, com o objetivo do jogador retornar ao clube. "O empresário a gente não recebe, porque a gente entende que ele não está no nível do Náutico. O Náutico é um clube sério, portanto só trata com pessoas sérias, a gente não pode tratar com pessoas que não usam da verdade e tentam burlar a justiça com documentos forjados", disse o vice-presidente alvirrubro.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias