SOLIDARIEDADE

Mundo do tênis se mobiliza pelas vítimas dos incêndios na Austrália

O mundo do tênis, que tradicionalmente começa sua temporada na Austrália, iniciará uma arrecadação de fundos para as vítimas dos incêndios no país

Amanda Azevedo
Amanda Azevedo
Publicado em 04/01/2020 às 11:01
Notícia
Foto: PATRICK HAMILTON / AFP
O mundo do tênis, que tradicionalmente começa sua temporada na Austrália, iniciará uma arrecadação de fundos para as vítimas dos incêndios no país - FOTO: Foto: PATRICK HAMILTON / AFP
Leitura:

O mundo do tênis, que tradicionalmente começa sua temporada na Austrália, iniciará uma arrecadação de fundos para as vítimas dos incêndios no país, após um apelo feito nessa quinta-feira (2) pelo jogador australiano Nick Kyrgios.

"Vamos @TennisAustralia!. Podemos com certeza organizar uma exibição antes do @AustralianOpen para arrecadar fundos para as vítimas dos incêndios", tuitou o jogador de 24 anos, mais conhecido por suas polêmicas.

O tenista disse que vai destinar 200 dólares australianos (o equivalente a 125 euros) para cada 'ace' que conseguir durante o verão australiano.

Seu compatriota Alex De Miñaur o apoiou na ideia e afirmou que dará 250 dólares australianos (156 euros) para cada 'ace'.

Enquanto isso o presidente da federação australiana (Tennis Australia), Craig Tiley, anunciou a organização de "um certo número de coletas e de operações de apoio durante a ATP Cup, o Aberto da Austrália (20 de janeiro - 2 de fevereiro) e outros eventos durante as próximas semanas".

Desde o início da época dos incêndios, no início de setembro, ao menos 18 pessoas morreram na Austrália e várias milhares tiveram que deixar seus domicílios devido ao avanço das chamas.

O número 2 do mundo, Novak Djokovic enviou uma mensagem de apoio no Twitter depois de ter visitado um santuário de koalas. "É muito triste saber que muitas pessoas e animais perderam suas casas nos incêndios. Meus pensamentos e meu apoio para todas as vítimas", escreveu.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias