Violência

Comitê dos jogos olímpicos não confirma assalto a nadador dos EUA

Comitê dos EUA também nega que atleta tenha sofrido assalto

Agência Brasil
Agência Brasil
Publicado em 14/08/2016 às 14:48
Foto: Internet/reprodução
Comitê dos EUA também nega que atleta tenha sofrido assalto - FOTO: Foto: Internet/reprodução
Leitura:

O Comitê Olímpico dos Estados Unidos (USOC, sigla em inglês) não confirma que Ryan Lochte, atleta da natação do país, tenha sido assaltado na noite de ontem (13) quando saiu para uma festa no Rio de Janeiro. A informação circula pela imprensa e já é de conhecimento do Comitê Rio 2016, que entrou em contato com o USOC, mas ainda não teve confirmação do fato.

“O USOC não confirma essa informação. Vamos esperar a confirmação dele e do comitê olímpico americano. Não temos nenhum relatório formal disso. Não foi feita, para nós nem para as equipes de segurança, nenhuma notificação formal”, disse o diretor-executivo de comunicações do Comitê Rio 2016, Mário Andrada.

A imprensa noticiou que Lochte teria ficado sob a mira de uma arma durante o assalto, em um táxi, na volta de uma festa na Casa França. Andrada conversou com a imprensa após o briefing diário, concedido no centro de mídia principal dos Jogos Olímpicos, no início da tarde. Andrada disse que, naquele momento, Lochte estava dormindo e todos esperariam que ele acordasse e desse sua versão da história.

Lochte conquistou uma medalha de ouro nesta Olimpíada, no revezamento 4x200m livre, e já encerrou sua participação nos Jogos Rio 2016.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias