ATLETA

'Quero ser um dos maiores, entre Muhammad Ali e Pelé', afirma Bolt

O jamaicano afirmou nessa quinta-feira (18), depois de conquistar o segundo ouro nos Jogos Rio-2016, que deseja integrar o grupo dos maiores atletas da história

AFP
AFP
Publicado em 19/08/2016 às 6:56
Foto: JEWEL SAMAD / AFP
O jamaicano afirmou nessa quinta-feira (18), depois de conquistar o segundo ouro nos Jogos Rio-2016, que deseja integrar o grupo dos maiores atletas da história - FOTO: Foto: JEWEL SAMAD / AFP
Leitura:

O jamaicano Usain Bolt afirmou nessa quinta-feira (17), depois de conquistar o segundo ouro nos Jogos Rio-2016, ao vencer os 200 metros, que deseja integrar o grupo dos maiores atletas da história.

"Não preciso provar mais nada. O que mais posso provar? Sou o maior", disse, mimetizando o ex-boxeador Muhammad Ali, que faleceu este ano.

"Estou tentado ser um dos maiores. Quero estar entre Muhammad Ali e Pelé. Espero que depois destes Jogos eu esteja neste grupo", completou.

"Realmente, ainda não me dei conta de tudo que alcancei. Você trabalha tão duro por tanto tempo e só espera poder colher os frutos. É uma sensação incrível", completou.

O jamaicano está a um passo do triplo-tricampeonato, as três medalhas de ouro nas provas de velocidade em três Jogos Olímpicos consecutivos, após as vitórias nos 100 e 200 metros no Rio-2016, com a final do revezamento 4x100 marcada para sexta-feira.

O 'Raio' largou bem, muito melhor do que na final dos 100 m, e passou a liderar a prova imediatamente e muitos acreditaram que poderia bater o seu recorde mundial (19.19), mas ele fechou a prova em 19.78.

"Não fiquei feliz com o tempo. Meu corpo não estava respondendo na reta final. Estou ficando velho, meu corpo está envelhecendo. Se dependesse de mim, acho essa seria minha última corrida de 200 m, mas meu treinador pode ter outra opinião", afirmou o jamaicano.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias