Ninho das Cobras

Santa Cruz buscará com Athletico-PR informações sobre grama sintética

Existe a possibilidade do Santa Cruz adotar a grama sintética no terceiro campo do CT

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 20/10/2019 às 7:49
Notícia
Foto: Diogo Duarte/Divulgação
Existe a possibilidade do Santa Cruz adotar a grama sintética no terceiro campo do CT - FOTO: Foto: Diogo Duarte/Divulgação
Leitura:

O Santa Cruz continua trabalhando na construção do Centro de Treinamento Ninho das Cobras, em Aldeia, na Região Metropolitana do Recife (RMR), apesar da crise financeira. Mesmo a passos lentos, o clube está quase concluindo o segundo campo e estuda uma ideia inovadora para o terceiro. Responsável pela obra, o ex-presidente e conselheiro, João Caixero, vai consultar o Athletico-PR para saber detalhes sobre a grama sintética utilizada na Arena da Baixada, em Curitiba.

Existe a possibilidade do material ser usado no último campo a ficar pronto no centro de treinamento. O estudo está sendo feito para saber até que ponto vale a pena ou não adotar a grama natural.

“Estou com essa ideia. Até porque a grama sintética está sendo aceita pela CBF e Fifa. Porém, é um custo maior, mas tem uma manutenção bem mais barata. Estamos buscando informações junto ao Athletico-PR para saber como foi feita a compra. Até onde eu soube, é um material diferente, importado, e que não gera grandes impactos no momento da queda, o que é uma situação a se pensar sobre isso”, afirmou Caixero.

O responsável pela obra do Ninho das Cobras confirmou que esse terceiro campo terá um tamanho reduzido comparado com os outros dois. Além dos gramados, também precisa ser feita a construção das instalações do centro de treinamento para concluir o projeto. “Será um pouco menor, mas dentro das medidas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF)”, disse.

Para a pré-temporada, o Santa Cruz pretende entregar até o final deste ano o segundo campo do CT Ninho das Cobras. Atualmente, o clube tem solicitado contribuições para conseguir a quantidade necessária de areia para poder comprar a grama e entregar o equipamento. Mais de R$ 260 mil já foram gastos na obra do segundo gramado. Toda equipamento da irrigação já foi adquirido e só resta chegar a areia para ser feita a instalação. O sistema de drenagem está finalizado.

“Estamos buscando as contribuições para concluir a etapa da colocação da areia. Cada caçamba custa R$ 580 e precisamos de 240. Isso representa um esforço financeiro grande. Tenho pedido para o depósito ser feito diretamente na conta do fornecedor para adiantar o processo”, declarou João Caixero. “Areia sendo colocada, vem a grama. Já pedimos um orçamento para saber quanto custará desta vez”, acrescentou.

PRIMEIRO ANO

O primeiro campo do centro de treinamento foi entrega em dezembro do ano passado. Recentemente, o Santa Cruz inaugurou um campo de areia para a prática de futevôlei e um espaço menor de grama destinado aos treinos físicos. A ideia é preservar o gramado dos três equipamentos para os trabalhos com bola.

Pela primeira vez, a Cobra Coral teve outra opção de treinamento. Ao longo deste ano com os técnicos Leston Júnior e Milton Mendes, o time utilizou bastante o Ninho das Cobras. Um vestiário improvisado foi construído no local para atender às necessidades dos jogadores e treinos físicos.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias