Cobra Coral

Após novo acordo com Santa Cruz, Augusto deve jogar no exterior

Santa Cruz e o atacante Augusto chegaram a um denominador comum sobre a rescisão do contrato

Davi Saboya
Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 24/10/2019 às 21:10
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Santa Cruz e o atacante Augusto chegaram a um denominador comum sobre a rescisão do contrato - FOTO: Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

O impasse entre o atacante Augusto e o Santa Cruz foi resolvido de forma amigável. Ambas as partes entraram em um acordo sobre as temporadas anteriores e o último ano. Em entrevista ao Jornal do Commercio e Blog do Torcedor, o empresário do jogador, Ricardo Valério, confirmou que o clube e o atleta chegaram a um denominador comum. Além disso, frisou que tudo será selado judicialmente para não existir divergências futuras.

“Foi tudo resolvido. O advogado do Santa Cruz entrou na jogada, Augusto já tinha um contato com ele e ambas as partes conseguiram um acordo. Cada parte cedeu um pouco e tudo será assinado judicialmente”, afirmou o agente.

Questionado sobre o futuro do atacante Augusto, Ricardo Valério frisou que o destino pode ser o exterior. Lembrando que no ano passado, segundo informações apuradas pela reportagem, ele teve uma proposta para atuar na Macedônia, mas o Tricolor do Arruda não o liberou. “Não tem nada definido, mas existe a possibilidade de jogar no futebol asiático, na Coréia do Sul”, disse.

ENTENDA O CASO

Depois da eliminação da Cobra Coral na primeira fase da Série C do Campeonato Brasileiro, Augusto e Santa Cruz chegaram a conclusão que era o momento de rescindir o contrato. Porém, ainda existiam débitos do clube com o jogador.

Inicialmente, foi feito um acordo sobre os salários atrasados deste ano, mas segundo o jogador, o clube não pagou as parcelas combinadas. Fato que não agradou e o atacante terminou entrando com uma ação na Justiça.

Procurado pela Rádio Jornal, na semana passada, o coordenador do núcleo gestor, Roberto Freire, disse que estava chateado com o jogador porque pagou a primeira parcela do acordo como “gesto de confiança” e no dia seguinte o atacante mudou o combinado. Discurso diferente do revelado por Augusto em contato com o JC e Blog do Torcedor.

Ciente das acusações, o atleta ressaltou que não devolveu o dinheiro e procurou as vias legais porque a quantia era referente aos dois meses de salários abertos desta temporada, que ele aceitou recebeu apenas um e dividido em três prestações. Outro fato levantado por Augusto é que o Santa Cruz ofereceu que ele esquecesse os débitos de 2017 e 2018 em troca da rescisão do vínculo, que encarraria apenas no meio do ano de 2020.

Com a camisa coral, o atacante disputou 67 partidas desde que foi contratado junto ao Campinense. Nessas três temporadas, balançou a rede em oito oportunidades.

Últimas notícias