COMEMORAÇÃO

Torcedores do Sport mostram orgulho pelo acesso nas ruas

Torcida rubro-negra no Mercado de São José estava animada.

Leonardo Vasconcelos
Leonardo Vasconcelos
Publicado em 21/11/2019 às 19:54
Leonardo Vasconcelos / Especial para o JC Imagem
Torcida rubro-negra no Mercado de São José estava animada. - FOTO: Leonardo Vasconcelos / Especial para o JC Imagem
Leitura:

“Primeiramente, saudações rubro-negras”. A expressão foi bastante ouvida nas ruas do Centro do Recife ao longo do dia desta quinta (21). A já conhecida saudação foi uma das formas que os leoninos usaram para festejar o retorno do Sport para a Série A do Campeonato Brasileiro – o acesso foi conquistado na noite da última quarta-feira (20), após a vitória por 2x1 em cima da Ponte Preta, pela penúltima rodada da Série B, na Ilha do Retiro. A festa vista à noite no estádio se estendeu até a manhã de hoje nos tradicionais pontos de comércio da cidade. O Jornal do Commercio visitou um dos principais, o Mercado de São José, no Centro da capital pernambucana, e encontrou o local irradiando um orgulho vermelho e preto.

“O Sport é um time de muita tradição, campeão brasileiro, campeão da Copa do Brasil, o maior do Nordeste, e por isso está voltando para o lugar onde nunca deveria ter saído: a Primeira Divisão”, afirmou o estudante Ricardo Ximenes, que passava pelo mercado. O autônomo Clóvis Ramos, que trabalha no local, já estava pensando na manutenção do time para o próximo ano. “Eles já têm que se preocupar em manter o grupo que está entrosado. Por mim, Guto Ferreira deveria permanecer em 2020 pelo belo trabalho desenvolvido neste ano e entre os atletas o principal é tentar manter o Guilherme, ele é muito bom e tem que ficar”, disse Clóvis.

O atacante do Sport, que é atualmente o artilheiro da Série B com 17 gols e não vai jogar a última partida contra o Atlético-Go por suspensão, foi comparado com outro atacante em grande evidência no Brasil. “Tão falando muito do Gabigol, do Flamengo, mas sou muito mais o nosso Guigol. Com ele em campo não tem placar em branco. Olhe, mesmo se o Flamengo oferecer uma troca dos dois eu não queria, o nosso Guilherme é bem melhor”, enalteceu o comerciante Valdir Soares.

DS87

Entre os rubro-negros havia alguns saudosos de outro atacante rubro-negro. O autônomo Jorge Melo tinha a saudade estampada no antigo uniforme rubro-negro com a numeração 87. “Quero sim Diego Souza de volta. Com certeza, o homem é ele. Eu quero que ele retorne e eu confio que essa diretoria vai trazer ele”, apostou.

O clima rubro-negro no local era tão bom que se achou até um corintiano com a camisa do Sport. “Vim de Itaquera, sou corintiano de coração, mas simpatizo com o Sport e estou feliz com o retorno dele para a elite. No próximo ano, eu quero assistir Sport x Corinthians aqui na Ilha do Retiro, só não sei de qual lado eu vou estar”, brincou Ariel Martins.

Últimas notícias