Leão

Bivar sobre extinção das torcidas uniformizadas: 'Sport dará total apoio para que a decisão seja cumprida'

A Justiça decretou nesta terça-feira a extinção compulsória da Torcida Jovem do Sport, da Inferno Coral e Fanáutico

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 18/02/2020 às 22:18
Notícia
Foto: Anderson Stevens/Sport
A Justiça decretou nesta terça-feira a extinção compulsória da Torcida Jovem do Sport, da Inferno Coral e Fanáutico - Foto: Anderson Stevens/Sport
Leitura:

O presidente rubro-negro Milton Bivar garantiu "total apoio" do Sport a decisão da Justiça de extinguir as principais torcidas organizas dos rivais pernambucanos. No caso do Leão, a Torcida Jovem. Em entrevista ao Jornal do Commercio e Blog do Torcedor, ele ainda alertou a segurança pública para os problemas do lado de fora dos estádios, já que os incidentes, na visão dele, não estão acontecendo nas arquibancadas.

"Agora situação vai andar. O poder público precisava tomar uma posição deste porte. O Sport dará total apoio para que a decisão seja cumprida. Agora, a Polícia também precisa agir com o seu setor de inteligência para evitar as brigas fora do estádio, pois tudo isso é combinado. O problema não é dentro do campo, já que eles ficam na deles", afirmou o mandatário.

> Torcida Jovem, Inferno Coral e Fanáutico são extintas pela Justiça
> Constantino Júnior, do Santa Cruz, não crê em solução definitiva com fim das organizadas
> Sociólogo avalia que extinção de organizadas não é suficiente contra violência
> Carlyle Paes Barreto: Extinção de organizadas é primeira batalha vencida numa guerra maior

ENTENDA

O juiz Augusto Sampaio Angelim, da 5ª Vara da Fazenda Pública, decretou nesta terça-feira (17) a extinção compulsória da Torcida Jovem do Sport, da Inferno Coral e da Fanáutico. Também determinou que cada uma pague à Justiça 10% dos honorários advocatícios do valor da causa.

A sentença foi resultado de duas ações movidas pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) contra as torcidas organizadas, em 2012 e 2014. Mas que receberam forte pressão para serem finalizadas após o episódio mais recente de violência protagonizada por esses grupos, quando uma uniformizada do Sport invadiu festa de 106 anos do Santa Cruz, levando pânico ao bairro da Boa Vista, na região central do Recife.

Com a decisão do juiz Augusto Sampaio Angelim, a Receita Federal do Brasil está oficiada para cancelar os CNPJs das três torcidas organizadas, assim como o Banco do Brasil tomar todas as medidas cabíveis.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias