Crise

Em 6 dias, Cantareira amplia 1 ponto percentual e atinge 6,4% de seu nível

Manancial, que opera com a segunda cota do volume morto, já acumula 140,8 mm de água

Da Folhapress
Da Folhapress
Publicado em 11/02/2015 às 9:41
Foto: Divulgação/Sabesp
Manancial, que opera com a segunda cota do volume morto, já acumula 140,8 mm de água - FOTO: Foto: Divulgação/Sabesp
Leitura:

Em seis dias, o sistema Cantareira, que abastece 6,2 milhões de pessoas na zona norte e partes das zonas leste, oeste, central e sul da capital paulista, ampliou a sua capacidade em 1 ponto percentual e opera nesta quarta-feira (11) com 6,4% após subir 0,3 ponto percentual em relação ao índice anterior, segundo boletim divulgado pela Sabesp.

Com o volume de chuvas nesse início de fevereiro, o nível do sistema sobe consecutivamente desde o dia 6 deste mês -é o reservatório que mais tem se beneficiado com as chuvas. Até agora, o manancial, que opera com a segunda cota do volume morto (água do fundo do reservatório que não era contabilizada), já acumula 140,8 mm de água -o que corresponde a 70,75% da média histórica para este mês (199,1 mm).

ALTO TIETÊ

Já o nível do reservatório Alto Tietê, que também sofre as consequências da seca, opera com 12,9% de sua capacidade após subir 0,2 ponto percentual em relação ao dia anterior. O sistema acumula 109,6 mm de água -o equivalente a 57,1% da média histórica do mês (192 mm).

O sistema abastece 4,5 milhões de pessoas na região leste da capital paulista e Grande São Paulo. No dia 14 de dezembro, o Alto Tietê passou a contar com a adição do volume morto , que gerou um volume adicional de 39,5 milhões de metros cúbicos de água da represa Ponte Nova, em Salesópolis (a 97 km de São Paulo).

DEMAIS SISTEMAS

A represa de Guarapiranga, que fornece água para 5,2 milhões de pessoas nas zonas sul e sudeste da capital paulista, opera com 55% de sua capacidade após subir 0,8 ponto percentual. Até agora, o sistema já acumula 126,2 mm de água -o que corresponde a 65,56% do volume previsto para fevereiro (192,5 mm).

O reservatório Alto de Cotia, que fornece água para 400 mil pessoas, opera com 33,7% de sua capacidade após subir 0,4 ponto percentual. As chuvas beneficiaram o sistema que já acumula 62,95% do volume de água esperado para fevereiro (178,9 mm).

Já o sistema Rio Grande, que atende a 1,5 milhão de pessoas, opera com 79,2% de sua capacidade após subir 0,4 ponto percentual. O sistema acumula 110,4mm de água -o que corresponde a 53,6% do volume esperado para fevereiro (206,1 mm).

O reservatório de Rio Claro, que atende a 1,5 milhão de pessoas, opera com 31,4% de sua capacidade após subir 0,1 ponto percentual em relação ao dia anterior. O sistema é que menos tem se beneficiado com as chuvas de fevereiro. Até agora, o manancial acumula apenas 29,7% do volume de água esperado para fevereiro (237,8 mm).

A medição da Sabesp é feita diariamente e compreende um período de 24 horas: das 7h às 7h.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias