DENÚNCIA

Repórter assediada por Biel quer 'defender sua honra como mulher', diz advogado

A jornalista foi demitida do iG logo após a repercussão sobre a sua denúncia contra o cantor, que a assediou sexualmente durante entrevista. Advogados informam que ela está buscando os motivos do desligamento

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 24/06/2016 às 13:39
Foto: Divulgação
A jornalista foi demitida do iG logo após a repercussão sobre a sua denúncia contra o cantor, que a assediou sexualmente durante entrevista. Advogados informam que ela está buscando os motivos do desligamento - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

Na última quarta-feira (22), foi emitido um comunicado oficial para a imprensa, por meio dos advogados que representam a repórter do iG, demitida logo após a repercussão sobre a sua denúncia contra o cantor Biel, que a assediou sexualmente durante uma entrevista.

Os advogados informam que a jornalista está buscando os motivos que levaram o seu desligamento do portal. Eles ainda explicam que a profissional havia sido licenciada antes de sua demissão.

"Ela busca entender o porquê desta atitude e os possíveis reflexos em sua carreira. O objetivo dela sempre será o de defender a sua honra como mulher e também de sua classe profissional", explicam o advogados.

O portal iG teria determinado que a jornalista entrasse em período de licença por tempo indeterminado, após denunciar o caso de violência sexual e ganhar as manchetes de todo o País. A repercussão acabou desestabilizando a profissional.

A repórter decidiu voltar para as suas atividades no dia 14 de junho e, desde então, os jornalistas do iG teriam sido condicionados a não publicarem mais nenhuma matéria que envolvesse o caso de assédio. A jornalista foi demitida no dia 17 de junho sem maiores explicações.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias