DISCRIMINAÇÃO

Médico é afastado após debochar de paciente em São Paulo

Paciente não terminou os estudos por dificuldades financeiras e se tornou piada na internet após postagem do médico

JC Online
JC Online
Publicado em 29/07/2016 às 14:37
Foto: Reprodução/Internet
Paciente não terminou os estudos por dificuldades financeiras e se tornou piada na internet após postagem do médico - FOTO: Foto: Reprodução/Internet
Leitura:

O médico Guilherme Capel Pasqua, plantonista do hospital Santa Rosa de Lima, em Serra Negra, município do interior de São Paulo, foi afastado do trabalho após ter uma foto divulgada nas redes sociais e fazer piada com um paciente que foi atendido na unidade hospitalar. Na imagem, é possível ver do médico com um receituário na mão escrito: "Não existe peleumonia e nem raôxis", referência ao que supostamente teria sido dito por um mecânico atendido minutos antes.

Jovem cortador de cana vence dificuldades e se torna médico

 

medico ty[


Além de Guilherme Capel Pasqua, a postagem foi comentada pela recepcionista Adrielli Conti e pela enfermeira Renata Rodrigues, que também foram demitidas nesta quinta-feira pela direção do Hospital.

O eletricista Claudemir Thomaz Maciel da Silva, de 25 anos, estava acompanhando seu padastro, o mecânico José Mauro de Oliveira Lima, 42, durante a consulta. José estudou apenas até o segundo ano do ensino fundamental e não sabe como falar corretamente algumas palavras. Ao portal G1, o enteado disse que assim que souberam o diagnóstico, o mecânico perguntou sobre o tratamento para a "peleumonia" e o médico não reagiu muito bem ao questionamento.

"Quando meu padrasto falou pneumonia e raios x de forma errada, ele deu risada. Na hora, não desconfiamos que ele iria debochar depois na internet. O que ele fez foi absurdo. O procurei e escrevi para ele na rede social que, independente dele ser doutor, não existe faculdade para formar caráter. Assim que ele viu minha postagem, apagou a foto.  Ele não quis conversar com a gente", conta Claudemir.

O enteado ainda garante que o eletricista não sabe falar direito por não possuir dinheiro para completar os estudos."Meu padrasto não sabe falar direito porque não teve estudo. Ele vai ficar muito triste quando souber o que aconteceu, estamos evitando contar, mas ele vai acabar descobrindo. Ele trabalhava como cozinheiro aqui em Serra Negra e depois se tornou mecânico. Lembro que ele estudava, mas precisou abandonou as aulas para cuidar de mim. Tive tuberculose aos dois anos e, nessa época, ou ele estudava ou pagava meus remédios", lembra.

Contra o médico

O médico disse em entrevista que não teve intenção de ofender e pediu desculpas aos que falam peleumonia ou raôxis. Ele acredita que é o contexto social que define as regras do português. Disse também que não estava trabalhando no momento e que fazia uma brincadeira entre os médicos e irá processar quem postou a foto na rede social.

O Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) informou que vai instaurar uma sindicância para avaliar a conduta do médico.

Em nota, a direção do hospital disse que a decisão ocorreu porque a unidade prima pela simplicidade e respeito aos pacientes . Confira trechos da nota:

" Estamos trabalhando com a intenção de que o Hospital Santa Rosa de Lima seja o melhor, com toda simplicidade e dificuldade, mas possa tratar toda a população com respeito e bom atendimento. Infelizmente, não foi o que ocorreu e ocorrerá o desligamento desses funcionários. Queremos o comprometimento do funcionário e o respeito com o cidadão. Nós da diretoria do Hospital desaprovamos tais atitudes e agradecemos as informações para que possamos corrigir tais erros".


Últimas notícias