igreja

Papa diz a cristãos do Oriente Médio que diálogo é o antídoto para extremismo

Francisco também manifestou seu pensamento constante para com os que sofrem com a situação nessa região

Karol Albuquerque
Karol Albuquerque
Publicado em 23/12/2014 às 14:24
Foto: AFP
Francisco também manifestou seu pensamento constante para com os que sofrem com a situação nessa região - Foto: AFP
Leitura:

O papa Francisco afirmou aos cristãos do Oriente Médio que o diálogo é o único antídoto contra qualquer tipo de extremismo, segundo carta divulgada nesta terça-feira (23) por ocasião do Natal.

No texto, enviado em sete idiomas, inclusive em árabe, o Papa pede aos cristãos que insistam no diálogo interreligioso, apesar de todas as dificuldades, já que "não existe outra alternativa".

"O diálogo é o melhor antídoto contra as tentações do fundamentalismo religioso", afirma Francisco.

O papa também manifestou seu pensamento constante para com os que sofrem com a situação nessa região, "que se viu agravada pela atividade de uma recente e preocupante organização terrorista, de dimensões jamais vistas, e que comete todo tipo de abusos e práticas desumanas".

"Não podemos nos resignar com os conflitos como se não fosse possível uma mudança", destacou.

"Vocês podem contribuir para que seus concidadãos muçulmanos apresentem com discernimento uma imagem mais autêntica do Islã, como desejam muitos deles".

"O Islã é uma religião de paz e pode conviver com os cristãos", concluiu.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias