Aproximação

Ucrânia renuncia ao status de país não alinhado para se aproximar da Otan

Medida surge em meio a conflitos após a anexação pela Rússia da península da Crimeia e a guerra com os separatistas pró-Rússia no leste do país

Danilo Galindo
Danilo Galindo
Publicado em 23/12/2014 às 10:30
Foto: President of the European Council
Medida surge em meio a conflitos após a anexação pela Rússia da península da Crimeia e a guerra com os separatistas pró-Rússia no leste do país - Foto: President of the European Council
Leitura:

A Ucrânia decidiu nesta terça-feira (23) renunciar ao status de país não alinhado para se aproximar da Otan, depois da anexação pela Rússia da península da Crimeia e a guerra com os separatistas pró-Rússia no leste do país.

Trezentos e três deputados votaram a favor do projeto de lei e apenas oito contra.

A lei deve ser promulgada pelo presidente Petro Poroshenko, que comemorou a aprovação em sua conta no Twitter.

"Por fim, corrigimos este erro", escreveu o chefe de Estado. 

"A integração europeia e euroatlântica é o caminho sem outra alternativa para a Ucrânia", completou.

Moscou condenou a decisão de Kiev, inclusive antes da adoção. 

"De fato, se trata de uma demanda de adesão à Otan, o que transforma a Ucrânia em um adversário militar potencial da Rússia", declarou na segunda-feira o primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias