Terror

Al-Qaeda no Iêmen cita Charlie Hebdo na lista de suas operações

O grupo radical no Iêmen havia reivindicado uma semana depois o massacre de 12 pessoas em Paris

Da AFP
Da AFP
Publicado em 27/01/2015 às 9:56
Foto: MARTIN BUREAU / AFP
O grupo radical no Iêmen havia reivindicado uma semana depois o massacre de 12 pessoas em Paris - FOTO: Foto: MARTIN BUREAU / AFP
Leitura:

A Al-Qaeda na Península Arábica (AQPA) publicou um relatório trimestral de suas atividades, afirmando ter realizado 204 operações no Iêmen e um ataque na França contra a revista satírica Charlie Hebdo, indicou nesta terça-feira o Centro americano de vigilância de sites islamitas (SITE).

A AQPA divulgou este documento, que contém suas atividades entre 25 de outubro e 20 de janeiro, apontando 204 operações em 11 províncias do Iêmen e "a invasão de Paris", em referência ao ataque contra a revista, em 7 de janeiro, lançado pelos irmãos Kouachi.

A Al-Qaeda no Iêmen havia reivindicado uma semana depois o massacre de 12 pessoas em Paris.

Ela é considerada o braço mais ativo e perigoso da Al-Qaeda por Washington. A maioria dos ataques destes jihadistas sunitas tem como alvo as forças de segurança iemenitas, mas mais recentemente o grupo reivindicou operações contra milícias xiitas que controlam a capital Sana desde setembro.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias