Direitos Humanos

Escritores denunciam 'ciclo infernal' à liberdade de expressão na América Latina

Em relação ao Brasil, a entidade citou a morte de 27 jornalistas e defensores dos direitos humanos, entre 2013 e 2014

Da AFP
Da AFP
Publicado em 25/02/2015 às 8:55
Foto: ALFREDO ESTRELLA / AFP
Em relação ao Brasil, a entidade citou a morte de 27 jornalistas e defensores dos direitos humanos, entre 2013 e 2014 - FOTO: Foto: ALFREDO ESTRELLA / AFP
Leitura:

A PEN Internacional, uma prestigiosa associação mundial de escritores, advertiu nesta terça-feira que a América Latina sofre "um ciclo infernal" de corrupção, violência e impunidade, que atenta diretamente contra a liberdade de expressão.

"Existe na América Latina e no Caribe um ciclo infernal de corrupção-violência-impunidade dos crimes contra escritores e jornalistas", afirmou a organização em uma nota divulgada em uma entrevista coletiva na Cidade do México.

"A impunidade, a instabilidade e a crescente intolerância à dissidência causada pelo crime organizado e pela corrupção institucional estão dando lugar a um preocupante aumento da violência contra os jornalistas", acrescenta essa organização de defesa da liberdade de expressão, fundada em 1921, em Londres.

No Brasil, entre 2013 e 2014, "27 jornalistas e defensores dos direitos humanos foram assassinados", informou o representante Claudio Aguiar, acrescentando que "temos um quadro muito preocupante no país".

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias