Sumiço

Três espeleólogos espanhóis desaparecidos há três dias no Marrocos

Os expedicionários fazem parte de um grupo de nove pessoas, que se dividiu entre duas cavernas diferentes para explorar

Da AFP
Da AFP
Publicado em 03/04/2015 às 17:27
Leitura:

Três espeleólogos espanhóis estão desaparecidos desde terça-feira passada no sul de Marrocos, numa região montanhosa entre Marrakech e Uarzazate, indicaram fontes locais e uma fonte diplomática espanhola em Madri.

Os expedicionários fazem parte de um grupo de nove pessoas, que se dividiu entre duas cavernas diferentes para explorar, de acordo com fonte a espanhola sob condição de anonimato.

Após constatar o desaparecimento, "o resto do grupo avisou as autoridades", indicou a fonte, que não quis especular sobre as causas do desaparecimento.

Os espanhóis estavam "na fronteira entre as províncias de Uarzazate, Tinghir e Azilal", disse, por sua vez, o diretor do conselho de turismo provincial, Zubir Buhur.

Os espeleólogos estavam indo para as cavernas de Imadrasse, perto da aldeia de Iminulauen, cerca de 50 km de Uarzazate.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias