Venezuela

Ex-conselheiro de Hugo Chávez adverte que Venezuela se dirige a um golpe militar

O sociólogo alemão Heinz Dieterich disse que o desenlace da crise na Venezuela poderá ser "trágico" e descartou uma contribuição positiva da oposição.

Agência Brasil
Agência Brasil
Publicado em 05/09/2017 às 15:55
Foto: Juan Barreto/AFP/Getty Images
O sociólogo alemão Heinz Dieterich disse que o desenlace da crise na Venezuela poderá ser "trágico" e descartou uma contribuição positiva da oposição. - FOTO: Foto: Juan Barreto/AFP/Getty Images
Leitura:

O sociólogo alemão Heinz Dieterich disse que o desenlace da crise na Venezuela poderá ser "trágico e sangrento" e descartou uma contribuição positiva da oposição, considerando que a mesma está "fragmentada" e com a iniciativa "perdida". A informação é da agência de notícias Télam.

Dieterich, de 74 anos, que foi ex-conselheiro do ex-presidente Hugo Chávez e vive no México há quatro décadas, disse hoje (5) em uma entrevista à agência DPA que o presidente Nicolás Maduro não entendeu que precisava buscar uma solução negociada e agora está "a um passo do abismo".

"A Assembléia Nacional está agora quase fechada e a involução democrática interna na Venezuela está cada vez mais focada em direção a um desenlace trágico e sangrento", disse Dieterich, autor de livros como "The Global Village", escrito com o famoso intelectual e escritor americano Noam Chomsky e " O fim do capitalismo global ".

Oposição fragmentada

Para Dieterich, que se afastou de Chávez gradualmente desde 2005, a oposição venezuelana agrupada na Mesa da Unidade Democrática (MUD) é fragmentada e perdeu a iniciativa, enquanto Maduro se equivocou ao "inventar a Assembleia Constituinte".

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias