MEDIDA DE SEGURANÇA

Walmart anuncia que vai parar de vender alguns tipos munição para armas nos EUA

A medida foi tomada pela Walmart devido um tiroteio em massa que deixou 31 mortos

JC Online
JC Online
Publicado em 03/09/2019 às 16:58
Foto: Divulgação
A medida foi tomada pela Walmart devido um tiroteio em massa que deixou 31 mortos - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

A maior empresa varejista de armas dos EUA anunciou nesta terça-feira (03) que vai interromper as vendas de algumas munições em suas lojas. A medida foi tomada em resposta aos tiroteios em massa no Texas, em agosto, que mataram várias pessoas. A empresa disse, também, que pretende colocar um fim às vendas de revólveres no Alasca, que é o único estado norte-americano em que a varejista vende essas armas.

Quais são as munições que deixarão de vender?

O Walmart vai deixar de vender munições para rifles de cano curto, como o calibre 223 e o calibre 5,56. Primeiro, a empresa deixará o estoque atual esvaziar. Segundo a empresa, mesmo que este tipo de munição seja utilizado em alguns rifles com finalidade para caça, também são usados em armas de estilo militar. A empresa varejista afirma que, inclusive, as vendas de munição para revólver também serão encerradas.

A empresa, que estava sob pressão para mudar as suas políticas relacionadas às vendas de armas, pediu aos funcionários, no mês passado, que retirassem as sinalizações e demonstrações de videogames de cunho violento, mas não alterou sua política de venda de armas de fogo.

Trauma após os tiroteios

''Como empresa, experimentamos dois eventos terríveis em uma semana e nunca mais seremos os mesmos'', disse o CEO Doug McMillon em uma carta aos associados do Walmart.

Procedimentos futuros

O Walmart disse que vai continuar atendendo aos amantes da caça e do esporte, com as vendas de rifles de cano longo e espingardas. Como medida de segurança, também, a varejista afirmou, também, que as suas ações mais recentes reduziriam sua participação no mercado da munição de cerca de 20% para uma faixa de cerca de 6% a 9%

''Acreditamos que isso provavelmente irá se direcionar para a extremidade inferior desse intervalo, com o tempo, dada a combinação dessas mudanças'', afirmou McMillon.

Tiroteio no Texas

Um tiroteio num shopping de El Paso, no estado do Texas, no dia 3 de agosto, deixou um rastro de mortos e feridos, informaram as autoridades, acrescentando que um homem está detido. De acordo com o último levantamento, há pelo menos 20 mortos e 26 feridos, entre 2 a 84 anos de idade. As vítimas foram levadas para os hospitais da região. Não há registro de brasileiros na tragédia. A ação ocorreu em um centro comercial localizado a 4,5 quilômetros da fronteira com o México.

Parte dos tiros foi disparada em uma loja da rede Walmart. Estabelecimentos comerciais próximos da área do ataque foram avisados da situação e alguns fecharam as portas.

O nome do suspeito detido sob custódia é Patrick Crusius, de 21 anos, natural da Allen, cidade do Texas. Mais cedo, as autoridades chegaram a afirmar que três pessoas estavam detidas, informação corrigida posteriormente. Os policiais informaram que receberam vários relatos de haver vários atiradores no shopping. Só que a investigação apontou para a presença de apenas um atirador.

Últimas notícias