ASILO

Ex-presidente da Bolívia Evo Morales informa que está partindo para o México

O país lhe ofereceu asilo político; Segundo o líder sindical, "sua vida e integridade correm riscos"

Estadão Conteúdo Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 12/11/2019 às 7:35
Notícia
HO / Bolivia TV / AF
FOTO: HO / Bolivia TV / AF
Leitura:

Um dia após renunciar à presidência da Bolívia, Evo Morales informou na noite desta segunda-feira, 11, que embarcou para o México, país que lhe ofereceu asilo político. "Irmãs e irmãos, parto rumo ao México, agradecido pelo desprendimento do governo desse povo irmão que nos concedeu asilo para proteger nossas vidas. Dói sair do país por razões políticas, mas sempre estarei à disposição. Em breve, voltarei com mais força e energia", escreveu Evo.

Evo renunciou ao cargo no domingo, 10, após 20 dias de crise provocada por um conturbado processo eleitoral. O então presidente concorria ao quarto mandato consecutivo e chegou a ser anunciado como vencedor em primeiro turno, mas a oposição denunciou fraude no pleito. Após uma auditoria confirmar irregularidades, no domingo, Evo deixou a presidência e se disse vítima de um "golpe de Estado".

O anúncio de que o ex-presidente embarcou para o México ocorreu logo após a imprensa local informar que um avião militar mexicano havia pousado na região central de Cochabamba. "Evo Morales já está no avião do Governo do México enviado para garantir sua transferência segura para nosso país", confirmou o chanceler mexicano, Marcelo Ebrard, no Twitter, na noite da segunda.

DANIEL WALKER / AFP
A renúncia do presidente boliviano, Evo Morales, foi comemorada nas ruas do país - DANIEL WALKER / AFP
HO / Bolivia TV / AF
O presidente boliviano Evo Morales após anunciar sua renúncia em um canal de TV - HO / Bolivia TV / AF
DANIEL WALKER / AFP
A renúncia do presidente boliviano, Evo Morales, foi comemorada nas ruas do país - DANIEL WALKER / AFP
DANIEL WALKER / AFP
Policial segura crucifixo em celebração à renúncia do presidente boliviano, Evo Morales - DANIEL WALKER / AFP
DANIEL WALKER / AFP
Civis acompanhados pela polícia celebram a renúncia do presidente boliviano, Evo Morales - DANIEL WALKER / AFP
DANIEL WALKER / AFP
Policial segura crucifixo em celebração à renúncia do presidente boliviano, Evo Morales - DANIEL WALKER / AFP
DANIEL WALKER / AFP
Freiras celebram a renúncia do presidente boliviano, Evo Morales, nesse domingo (10) - DANIEL WALKER / AFP
DANIEL WALKER / AFP
A renúncia do presidente boliviano, Evo Morales, foi comemorada nas ruas do país - DANIEL WALKER / AFP

Invasão

Na manhã desta segunda-feira (11), Evo Morales denunciou, através de sua conta no Twitter, invasões à sua casa. O então líder de estado anunciou neste domingo (10) sua renúncia ao cargo, depois de três semanas de protestos contra sua polêmica reeleição e depois de perder o apoio das Forças Armadas e da Polícia. As publicações abaixo foram traduzidos em tradução livre.

"Os golpistas que invadiram a minha casa e a de minha irmã incendiaram residências, ameaçaram ministros e seus filhos de morte e humilharam uma prefeita. Agora mentem e tratam de nos culpar pelo caos e violência que eles provocaram. A Bolívia e o mundo são testemunhas do golpe", disse Morales.

Últimas notícias