DECLARAÇÃO

Juízes federais rebatem declarações de Renan Calheiros

Para os magistrados, Renan se referiu a Oliveira em tom "pejorativo e desrespeitoso"

ABr
ABr
Publicado em 25/10/2016 às 16:18
Foto: Agência Brasil
Para os magistrados, Renan se referiu a Oliveira em tom "pejorativo e desrespeitoso" - FOTO: Foto: Agência Brasil
Leitura:

Juízes federais que atuam no Distrito Federal divulgaram nesta terça-feira (25) nota à imprensa para rebater as declarações do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que chamou o juiz Vallisney de Sousa Oliveira de “juizeco de primeira instância". Na semana passada, Oliveira, da 10ª Vara Federal, determinou a prisão de policiais legislativos acusados de obstruir as investigações da Operação Lava Jato.

Para os magistrados, Renan se referiu a Oliveira em tom "pejorativo e desrespeitoso". Na nota, os colegas do juiz afirmam que o presidente do Senado usa o "equivocado e falacioso argumento de um Estado de Exceção" para desprezar o dever de respeito a uma autoridade.

Nota

Na nota, os juízes federais da SJDF  "prestam solidariedade e homenagem ao operoso e competente juiz Federal Vallisney de Souza Oliveira, confiantes de que declarações de induvidoso cunho intimidatório, de quem quer que seja, não afetarão a independência e altivez dos Juízes Federais do Brasil, e dos quais a sociedade brasileira pode confiar sem vacilações".

Nessa segunda-feira (24), ao anunciar que vai entrar com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para questionar a ação da Polícia Federal que resultou na prisão de quatro policiais legislativo, Renan subiu o tom das críticas e também disse que o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, se comporta, “no máximo”, como um “chefete de polícia”.


O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias