DESCONTINGENCIAMENTO

Bolsonaro libera R$ 8,3 bi para Educação e demais pastas

Anúncio foi feito por meio da conta de Jair Bolsonaro no Twitter

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 19/09/2019 às 13:17
Notícia
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
Anúncio foi feito por meio da conta de Jair Bolsonaro no Twitter - FOTO: Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
Leitura:

O presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou, através da sua conta pessoal no Twitter, que a Casa Civil divulgou descontingenciamento de R$ 8,3 bilhões que devem ser distribuídos à Educação e demais pastas. "Desde o início, nosso governo preza pela responsabilidade com as contas públicas. Com muito sacrifício, estamos criando condições para manter os investimentos", disse o presidente, antes de confirmar o anúncio da Casa Civil.

Na terça-feira, 17, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), havia anunciado que o descontingenciamento seria anunciado até o final de setembro.

Focado em discurso da ONU

Mesmo com a crise envolvendo o líder do governo, Fernando Bezerra (MDB-PE), o presidente Jair Bolsonaro segue envolvido na elaboração do discurso para a abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York, na próxima semana. Bolsonaro está reunido com o chanceler Ernesto Araújo e auxiliares no Palácio da Alvorada, uma das residências oficiais da Presidência.

De acordo com o senador Luís Carlos Heinze (PP-RS), que esteve no Alvorada pela manhã, Bolsonaro interrompeu a preparação do discurso para falar com ele por alguns minutos sobre demandas do agronegócio. Ele disse que os dois não chegaram a se aprofundar sobre o conteúdo da fala que Bolsonaro fará na ONU, mas que o presidente deve ressaltar medidas de preservação ambiental tomadas pelo Brasil.

"Quando a gente fala em preservação, pelo o que nós preservamos e outros países preservam, ninguém tem os índices que nós temos. É só saber explorar bem isso aí. E deve ter essas informações também. Ninguém faz o que nós fazemos", disse Heinze ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Últimas notícias