eleições 2016

Raul Henry evita comentar manutenção da aliança do PMDB com Geraldo Julio

Vice-governador vistoriou as obras dos dois Compaz ao lado do prefeito recifense

Paulo Veras
Paulo Veras
Publicado em 01/07/2015 às 17:25
Foto: Paulo Veras/Especial para o JC
Vice-governador vistoriou as obras dos dois Compaz ao lado do prefeito recifense - FOTO: Foto: Paulo Veras/Especial para o JC
Leitura:

Apesar dos gestos do prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), para demonstrar proximidade com o PMDB e afastar as especulações sobre um estremecimento nas relações com o deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB), o vice-governador Raul Henry (PMDB) evitou confirmar que o projeto do partido continua sendo o mesmo do PSB na capital pernambucana. O prefeito e o vice-governador vistoriaram juntos as obras dos dois Centros Comunitários da Paz (Compaz) no Cordeiro e no Alto de Santa Terezinha na tarde desta quarta-feira (1º).

"A gente não vai falar disso. Isso é mais uma vez, de outras palavras, retomar o tema da eleição. A gente tem esse entendimento que falar de eleição nesse momento é um desserviço, um despropósito, é uma demonstração de insensibilidade. Chega até a ser uma falta de respeito", respondeu, ao ser questionado sobre a continuidade da aliança entre o PMDB e o PSB.

Raul Henry é afilhado político de Jarbas Vasconcelos, que estaria descontente com o prefeito. O ex-governador, que se uniu à Frente Popular em 2012 para apoiar a candidatura de Geraldo, já chegou a ser apontado como possível candidato à Prefeitura do Recife no próximo ano.

"Não tem nenhuma declaração de Jarbas sobre esse respeito, absolutamente nenhuma. São matérias todas especulativas. Eu não posso estar respondendo. Ele próprio disse que não ia desmentir uma afirmação que ele nunca fez. Então é absolutamente desprovido de sentido", afirmou Henry.

Nos últimos dias, Jarbas jantou com o deputado federal Daniel Coelho (PSDB), também pré-candidato à PCR, e se reuniu com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). Os tucanos sinalizam que terão candidatura própria à prefeitura em 2016. Raul Henry diz que não participou de nenhum dos dois encontros e nem conversou com Jarbas sobre ambos.

"Creio que uma conversa em São Paulo, imagino que seja muito mais sobre o momento que o Brasil está vivendo. Aliás, eu acho que falar de eleição em um momento como esse que o Brasil está atravessando é uma demonstração de insensibilidade política. Certamente a população não vai compreender pessoas que têm uma posição de liderança no País, o País passando por um momento deste e as pessoas estarem conversando sobre a eleição do ano que vem. Acho, além de uma insensibilidade, um desrespeito com a opinião pública, com a sociedade estar discutindo eleição em um momento como este", disse o vice-governador.

Um dia antes de vistoriar as obras do Compaz com Raul Henry, Geraldo Julio disse que tem uma relação permanente com Jarbas desde 2012, que ela é muito boa e muito positiva e que ambos têm encontros frequentes. O prefeito também classificou como natural as conversas do peemedebista com lideranças de vários partidos.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias