Segurança

Paulo Câmara cancela agenda após roubo cinematográfico no Recife

Após quadrilha levar cerca de R$ 60 milhões de empresa de transporte de valores, governador de Pernambuco preferiu cancelar agenda

Aline Araújo
Aline Araújo
Publicado em 21/02/2017 às 10:12
Foto: Aluisio Moreira/SEI
Após quadrilha levar cerca de R$ 60 milhões de empresa de transporte de valores, governador de Pernambuco preferiu cancelar agenda - FOTO: Foto: Aluisio Moreira/SEI
Leitura:

Um dia após empossar o novo comandante da Polícia Militar, o governo Paulo Câmara já precisa lidar com nova crise de segurança. Na madrugada desta terça-feira (21), a Avenida Recife, na Zona Oeste do Recife, viveu um verdadeio cenário de guerra após uma quadrilha muito bem equipada atacar o cofre da empresa de transporte de valores Brinks e levar cerca de R$ 60 milhões

Devido a isto, o governador de Pernambuco, que tinha viajado a São Paulo nesta segunda (20), desistiu dos planos e está voltando a Pernambuco. De acordo com informação da assessoria de Paulo Câmara, ele embarca de Campinas, mas não tem horário estabelecido para desembarcar no Estado, por se tratar de voo comercial.  

Oposição pressiona por Força Nacional

A Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) vem pressionando o governador para que ele solicite ao governo federal o envio da Força Nacional para reforçar a segurança durante o Carnaval. 

Neste sentido, o grupo protocola um ofício encaminhado ao governador  às 11h desta terça-feira (21), no Palácio do Campo das Princesas. 

Além do pedido ao governador, a oposição vai encaminhar, também nesta terça-feira, ofícios ao Ministro da Justiça e da Defesa pedindo apoio do Governo Federal, em caráter de urgência.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias