TRE-PE

'O grande desafio para as próximas eleições serão as campanhas de desinformação', explica presidente do TRE-PE

Na posse da mesa diretora do TRE-PE, Frederico Neves falou do desafio de combater as Fakes News nas eleições e da polarização extremista

Ana Gabriela Lima
Ana Gabriela Lima
Publicado em 02/12/2019 às 20:03
Notícia
Léo Motta/ JC Imagem
Na posse da mesa diretora do TRE-PE, Frederico Neves falou do desafio de combater as Fakes News nas eleições e da polarização extremista - FOTO: Léo Motta/ JC Imagem
Leitura:

A nova Mesa Diretora do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) foi empossada na tarde dessa segunda-feira (2) e contou com a presença do prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), do Governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) e da vice-governadora Luciana Santos (PCdoB). Na solenidade, o presidente do TRE-PE, desembargador Frederico Neves e o vice-presidente e corregedor eleitoral, Carlos Moraes falaram sobre os desafios que o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco enfrenta e terá que enfrentar nas próximas eleições.

Em seu discurso de posse, Frederico Neves falou sobre os problemas que o Tribunal deve enfrentar nas eleições. O presidente explicou que a polarização política e os extremismos ideológicos eram obstáculos que precisavam ser superados para que não houvesse comprometimento das eleições. “Assiste-se hoje no Brasil uma agitação prenunciadora de graves transtornos que exigirão grande esforço e determinação da Justiça Eleitoral e de todos os seguimentos da sociedade para serem minimizados”, continuou. 

 “A intolerância, o ódio, a falta de respeito entre as pessoas e as notícias falsas que arruínam a reputação das pessoas são a maior preocupação da Justiça Eleitoral”, concluiu Frederico.

O vice-presidente, desembargador Carlos Moraes, também comentou sobre os desafios que o TRE-PE enfrentará e afirmou que as eleições municipais são as mais “trabalhosas”.  “São várias disputas nos diversos municípios. Isso gera um número excessivo de recursos e gera várias reclamações eleitorais. As eleições municipais tem esse diferencial. O TRE de Pernambuco está preparado, capacitado para enfrentar esse desafio”, argumentou o vice-presidente.

A respeito da polarização, Carlos Moraes afirmou que ela era uma questão de natureza política. "Cabe ao tribunal o papel constitucional de organizar as eleições, fazendo com que o pleito seja igual para todos e sem permitir abusos aplicando a legislação que existe”, finalizou. 

O presidente do grupo JCPM, João Carlos Paes Mendonça, o presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), Adalberto de Oliveira Melo, o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Eriberto Medeiros (Progressistas) e o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Marcos Loreto foram alguns dos nomes que prestigiaram a solenidade.

Projetos

O presidente o TRE-PE também falou sobre as ações desenvolvidas pelo Tribunal Eleitoral nesse gestão. "A preparação das eleições de 2020, a segurança e transparência do processo eleitoral, a continuidade do programa de cadastro biométrico dos eleitores são algumas das prioridades estratégicas da gestão".

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias