Cena Política

Falta estrutura e dinheiro nas prefeituras para aplicação das vacinas. Pressão ainda vai aumentar

O Governo Federal vai fazer, esta semana, a maior transferência de vacinas desde o início do programa. Mais de 9 milhões de doses devem ser distribuídas e quase 400 mil chegarão a Pernambuco. É bom que o governador e os prefeitos estejam preparados. Estão?

Igor Maciel
Cadastrado por
Igor Maciel
Publicado em 01/04/2021 às 11:04 | Atualizado em 01/04/2021 às 21:28
TÂNIA REGO/AGÊNCIA BRASIL
"Só me senti importante quando descobriram meu telefone, endereço, CPF e até o número do SUS, só porque tenho prioridade na vacinação" - FOTO: TÂNIA REGO/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

A diferença entre as doses de vacina enviadas aos estados e o número de pessoas imunizadas, entre outras coisas, tem a ver com a estrutura dos municípios para aplicação das doses.

Em conversa recente com o presidente da Associação Municipalista de Pernambuco, José Patriota, foi levantada essa questão. À coluna, Patriota afirmou que estava prevenindo os prefeitos que eles teriam que ter reserva financeira para prolongar a jornada dos profissionais, pagar hora extra, ou contratar mais gente pra aplicação de vacinas.

A preocupação maior é com as verbas federais, que foram reduzidas. O FPM, com a queda na arrecadação, caiu junto. Bancar a vacinação não é barato.

No Brasil inteiro, 33 milhões de doses já foram enviadas para governadores e prefeitos. Dessas, 22 milhões foram aplicadas. Essa diferença foi explorada pelo Governo Federal para reclamar dos governadores, os inimigos da vez do presidente Bolsonaro (sem partido).

A questão é que, entre sair da fábrica e chegar ao braço, o imunizante percorre longas distâncias. Em algumas cidades a zona rural é extensa, em alguns estados é preciso atravessar rios, em barcos, para chegar em vilas ou até em tribos.

Outro fato é que só no mês passado os governadores e prefeitos foram autorizados pelo próprio Governo Federal a utilizarem a reserva da segunda dose das vacinas. Antes, para cada pessoa vacinada com a primeira dose, a prefeitura era obrigada a guardar outra como garantia.

Pernambuco recebeu quase 1,5 milhão de vacinas e já imunizou pouco mais de 1 milhão. No Estado, a diferença acontece ainda principalmente por causa da obrigação de reservar a segunda dose, que o ministério só derrubou no fim de março.

O Governo Federal vai fazer, esta semana, a maior transferência de vacinas desde o início do programa. Mais de 9 milhões de doses devem ser distribuídas e quase 400 mil chegarão a Pernambuco. A pressão vai aumentar e é bom que o governador e os prefeitos estejam preparados. Estão?

Comentários

Últimas notícias