COLUNA CLÁUDIO HUMBERTO

Moro como vice de Doria? Essa ideia pode se tornar realidade

Doria causou boa impressão em Moro, que se mostrou mesmo "sangue nos olhos" e convencido de que "o mais importante é derrotar Bolsonaro". Mas, oficialmente, o Podemos afirma que Moro disputará a presidência

Cláudio Humberto
Cláudio Humberto
Publicado em 16/12/2021 às 6:28
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
Leitura:

Houve resistência inicial, mas agora integrantes da cúpula do Podemos admitem eventual acordo entre Sérgio Moro, com o candidato do PSDB, João Doria, sem descartar o ex-juiz como vice. A conversa dos dois, em São Paulo, há dias, parece haver produzido efeitos. Doria causou boa impressão em Moro, que se mostrou mesmo "sangue nos olhos" e convencido de que "o mais importante é derrotar Bolsonaro". Mas, oficialmente, o Podemos afirma que Moro disputará a presidência. Moro já percebeu que a jornada será longa e difícil e reconhece que Doria é mais experiente em política. A ideia de ser vice amadurece. Até circula no Congresso que, em caso de vitória de Doria, Moro seria o ministro da Defesa. Entendimento dado como certo é o compromisso de o ex-juiz da Lava Jato, caso se viabilize candidato, receber o apoio do PSDB em 2026. Difícil é convencer adeptos de Moro, no Podemos, do cenário em que ele seria vice de um candidato que ainda está atrás nas pesquisas.

Regra não se aplica a brasileiro

INA FASSBENDER/AFP
O Aeroporto Muenster Osnabruck, norte da Alemanha, foi um dos que suspendeu os voos - INA FASSBENDER/AFP

As regras criadas para viajantes que querem entrar no Brasil são fundamentais para conter os perigos em potencial do lado de fora, mas só podem ser aplicadas a estrangeiro. Para o advogado Danillo Souza, a Constituição proíbe barrar a entrada de brasileiros ao explicitar que não há "pena de banimento", ao contrário de estrangeiros, que têm entrada e permanência livres, mas apenas "nos termos da lei". Souza ressalta o princípio da anterioridade para exigir passaporte da vacina. "Ninguém pode ser obrigado a algo sem previsão em lei", diz. Na prática, os brasileiros podem ser detidos e submetidos a quarentena ou mesmo testagem, mas não podem ser impedidos de entrar no País. O "recuo" do ministro Barroso (STF), de que o comprovante deve ser entregue no embarque, na verdade, é uma adequação à Constituição.

Conta outra...

Ciro Gomes acusou Bolsonaro de estar "por trás" da operação da Policia Federal contra corrupção dele e do irmão, senador Cid Gomes (PDT-CE), 24 horas depois de a mesma PF intimar o presidente para depor em mais uma daquelas coisas de Alexandre de Moraes.

Sem destino

Após deixar o PSDB, Geraldo Alckmin pode ir para o PSD para disputar o governo estadual, ou ao PSB, para se viabilizar como vice de Lula. A última eleição que venceu foi para o governo paulista, em 2014.

O tempo passa

A saída de Alckmin não pode ser comemorada, diz Wilsinho Pedroso, que chefiou a campanha de Doria nas prévias, mas "todo líder tem que ter desprendimento para compreender o momento da nova geração".

Há boas notícias

A divulgação do Ipea sobre desaceleração da inflação em novembro em todas as faixas de renda não repercutiu como devia, mas um detalhe é ainda melhor: a inflação para a baixa renda caiu pela metade.

Quem lucra

A PEC dos Precatórios nem esquentou e empresas especializadas enxergaram a oportunidade. Passaram a enviar mensagens listando "motivos para você vender seus precatórios"... para eles, faltou dizer.

Otimismo

O relatório com as previsões da CNI para a economia em 2022 foi além do crescimento de 1,2% no PIB. Para a CNI, haverá "queda na inflação, aumento do emprego e da massa de rendimento real". Eles sabem.

Frase

Vamos mostrar ao Senado que a Câmara cumpre compromissos" - Arthur Lira, presidente da Câmara, desabafando contra senadores que colocaram isso em dúvida

Comentários

Últimas notícias