Enem 2021

Tema da Redação do Enem 2021: veja a sugestão de professores para um bom texto

Tema deste ano é "Invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil"

Margarida Azevedo Luisa Farias
Cadastrado por
Margarida Azevedo
Luisa Farias
Publicado em 21/11/2021 às 15:23 | Atualizado em 21/11/2021 às 15:42
Divulgação
Fica claro que o estudante deveria dissertar sobre uma questão urgente e crucial para a manutenção da cidadania: o direito ao registro civil, o direito de não ser invisível aos olhos da sociedade", diz a professora Fernanda Bérgamo - FOTO: Divulgação
Leitura:

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 tem o seu primeiro dia de aplicação neste domingo (21), com as provas de linguagens, ciências humanas e a redação, cujo tema é "Invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil". O segundo dia da prova será em 28 de novembro, com questões das áreas de matemática e ciências da natureza.

Na edição deste ano, o tema da redação é o mesmo tanto para a modalidade impressa como digital, e em ambas o texto deve ser escrito à mão. O Enem será aplicado para um total de 3.109.762 estudantes brasileiros inscritos. Em Pernambuco, 176.680 estão inscritos no Enem impresso e outros 2.097 o Enem digital. 

A redação é imprescindível para a formação da nota do estudante no Enem. Para ingressar nos cursos de ensino superior através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e também obter bolsas para estudar nas universidades privadas pelo Programa Universidade Para Todos (Prouni), o estudante não pode zerar a redação. 

Sugestões

Professores de redação teceram comentários e sugestões de estratégias para abordar o tema do texto dissertativo-argumentativo deste ano que os estudantes poderiam adotar. 

Para a professora Fernanda Bérgamo, o Inep manteve como proposta uma temática geral, acompanhada de recortes importantes, um indicativo que teriam que ser abordados para evitar a fuga do tema. 

"O problema temático está concentrado na palavra 'invisibilidade' e parte da solução para garantir o acesso à cidadania também aparece no tema: o direito ao registro civil. Fica claro que o estudante deveria dissertar sobre uma questão urgente e crucial para a manutenção da cidadania: o direito ao registro civil, o direito de não ser invisível aos olhos da sociedade. Essa invisibilidade decorrente do não registro é extremamente agravada pela impossibilidade de não se poder garantir o direito de acesso a políticas sociais", comentou.

A professora Ana Cristina Verdasca, do Colégio Santa Maria, pontuou que a questão da invisibilidade não é apresentada de forma metafórica, mas sim de fato, que é a realidade de pessoas que não possuem o registro civil. 

"Esse é um tema ligado a muitos outros que são rotineiramente trabalhados em aula, como a questão do analfabetismo, das pessoas em situação de rua e dos planos emergenciais de auxílio a pessoas de baixa renda que não conseguem atingir toda a população porque alguns 'cidadãos' sequer 'existem' oficialmente. O problema maior do tema é o candidato acabar falando sobre a falta de acesso aos direitos e esquecer de colocar como causa a inexistência do registro civil, o que, infelizmente, é comum no Brasil, mas, apesar disso, pouco comentado", explica a professora. 

Motivos para zerar redação

Segundo o edital do Enem, são motivos para zerar a redação:

• fuga total ao tema;

• não obediência ao tipo dissertativo-argumentativo;

• extensão de até sete linhas manuscritas, qualquer que seja o conteúdo, ou extensão de até dez linhas escritas no sistema Braille;

• cópia de texto(s) da Prova de Redação e/ou do Caderno de Questões sem que haja pelo menos oito linhas de produção própria do participante;

• impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação, em qualquer parte da folha de redação;

• números ou sinais gráficos sem função clara em qualquer parte do texto ou da folha de redação;

• parte deliberadamente desconectada do tema proposto;

• assinatura, nome, iniciais, apelido, codinome ou rubrica fora do local devidamente designado para a assinatura do participante;

• texto predominante ou integralmente escrito em língua estrangeira;

• folha de redação em branco, mesmo que haja texto escrito na folha de rascunho; e

• texto ilegível, que impossibilite sua leitura por dois avaliadores independentes.

Confira os temas das redações de anos anteriores:

Enem 2009: O indivíduo frente à ética nacional

Enem 2010: O trabalho na construção da dignidade humana

Enem 2011: Viver em rede no século XXI: os limites entre o público e o privado

Enem 2012: O movimento imigratório para o Brasil no século XXI

Enem 2013: Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil

Enem 2014: Publicidade infantil em questão no Brasil

Enem 2015: A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira

Enem 2016: Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil e Caminhos para combater o racismo no Brasil - Neste ano houve duas aplicações regulares do exame.

Enem 2017: Desafios para formação educacional de surdos no Brasil

Enem 2018: Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet

Enem 2019: Democratização do acesso ao cinema no Brasil

Enem 2020: O Estigma Associado às Doenças Mentais na Sociedade Brasileira (Enem impresso), O desafio de reduzir as desigualdades entre as regiões do Brasil (Enem digital) e A falta de empatia nas relações sociais no Brasil (Enem PPL e reaplicação).

Comentários

Últimas notícias