COLUNA ENEM E EDUCAÇÃO

Escolas particulares criticam a não liberação de máscara nas unidades de ensino de Pernambuco: "Medida incoerente"

Pernambuco tem cerca de 430 mil alunos nas escolas privadas. Alunos, professores e funcionários terão que continuar usando máscaras

Margarida Azevedo
Cadastrado por
Margarida Azevedo
Publicado em 19/04/2022 às 14:42 | Atualizado em 19/04/2022 às 16:03
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Nas escolas, uso de máscara continuará obrigatório - FOTO: YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

Para as escolas particulares de Pernambuco, a manutenção da obrigatoriedade do uso de máscaras nas unidades de educação básica do Estado é incoerente. Presidente do sindicato que representa os donos dos estabelecimentos privados do Estado, José Ricardo Diniz diz que não faz sentido liberar a proteção em outros ambientes e continuar exigindo a máscara nas escolas.

Na manhã desta terça-feira (19), o governador Paulo Câmara anunciou que não será mais exigido o uso de máscaras em ambientes fechados a partir desta quarta-feira (20). Segundo o governo, a diminuição dos números da covid-19 no Estado permitiu esta flexibilização no Plano de Convivência com a doença.

De acordo com o governador, a semana epidemiológica 15, encerrada no último sábado (16), confirmou todos os indicadores da pandemia em queda.

Mas o uso obrigatório da máscara será mantido nos transportes coletivos, escolas e unidades de saúde no Estado. Nas faculdades e universidades, não será necessário estar de máscaras.

VACINAÇÃO

Segundo painel de vacinação mantido pela Secretaria de Saúde, apenas 15,74% das crianças de 5 a 11 anos estão com esquema vacinal contra o coronavírus completo. Entre os adolescentes de 12 a 17 anos esse índice é de 54,80%. Já na população de 18 a 59 anos - que compreende os universitários - o governo estadual informa que 95,30% estão imunizados.

A justificativa do governo estadual para manter a máscara nos colégios de educação básica é que a cobertura vacinal de crianças e adolescentes está baixa. Outro argumento é que esta época, quando começa o período chuvoso, aumentam os casos de doenças sazonais (algumas até mais graves para o público infantil)

CONTRASSENSO

"Ficamos surpresos com a manutenção da obrigatoriedade do uso de máscaras nas escolas. Essa medida é incoerente e vai na contramão do que foi anunciado pelo governo. Se liberou para cinemas, shoppings, academias, bares, que são ambientes em que não há qualquer controle do público que frequenta, por que restringir nas escolas?", questiona José Ricardo.

"As escolas são os locais mais seguros pois há as mesmas pessoas frequentando. Temos controle do público que circula nelas. Não faz sentido continuar com máscara nos colégios quando nos demais espaços não será necessário", diz o presidente do Sinepe.

A rede privada de ensino de Pernambuco tem cerca de 430 mil alunos que estudam em 2.400 escolas. Aproximadamente 25 mil professores lecionam nessas unidades.

 

 

Comentários

Últimas notícias