COLUNA ENEM E EDUCAÇÃO

Pela segunda vez no mesmo dia, Samu é acionado para atender alunos de escolas de Recife com ansiedade

Na tarde desta quinta-feira, ambulâncias do Samu estiveram na Escola de Referência Mardônio Coelho, que fica na Bomba do Hemetério, Zona Norte do Recife

Margarida Azevedo
Cadastrado por
Margarida Azevedo
Publicado em 19/05/2022 às 17:03 | Atualizado em 20/05/2022 às 13:59
Divulgação
Movimento foi grande na frente da Erem Mardônio Coelho, na tarde desta quinta-feira - FOTO: Divulgação
Leitura:

Mais um caso de crise coletiva de ansiedade em alunos de uma escola pública de Pernambuco. Desta vez foi na Escola de Refêrencia em Ensino Médio (Erem) Professor Mardônio de Andrade Lima Coelho, localizada na Bomba do Hemetério, Zona Norte do Recife. O Samu foi acionado na tarde desta quinta-feira (19) e as aulas, suspensas.

De manhã, o Samu foi chamado para outra ocorrência, desta vez no bairro da Torre, Zona Oeste da capital. Uma perseguição policial atrapalhou a rotina de alunos, professores e funcionários da Escola Estadual Creuza Dornelas. Por isso, estudantes passaram mal. 

BOMBA DO HEMETÉRIO

Na Erem Mardônio Coelho, de acordo com a Secretaria Estadual de Educação e Esportes, 20 estudantes apresentarem crises de choro durante as aulas. Nenhum foi levado para o hospital e os que apresentaram ansiedade estão sendo liberados com a chegada dos responsáveis.

Não havia realização de provas nem outra atividade que aparentemente pudesse deixar os alunos nervosos. A escola tem 670 alunos do 1º ao 3º ano do ensino médio e que estudam em horário integral. As aulas foram suspensas e serão retomadas nesta sexta-feira (20).

Conforme a Secretaria de Educação, um aluno sentiu dores no peito logo depois do almoço. Com anuência dos pais dele, a direção da escola o levou para atendimento médico numa UPA. A irmã desse adolescente, ao saber que o irmão havia ido à unidade de saúde, teve uma crise de choro. Isso teria desencadeado nervosismo em outros alunos, explicou a secretaria.

"Teve estudante com convulsão. Aconteceu por volta das 15h30. A gente teria aula até 17h30, mas fomos liberados umas 15h30. Vi quatro ambulâncias na escola", relatou uma aluna sem se identificar.

Na frente da unidade de ensino houve rumores de que o episódio teria a ver com o uso de loló por estudantes. A Secretaria de Educação informou que essa informação não procede.

 

 

CASA AMARELA

Pouco mais de um mês atrás, em 8 de abril, alunos da Escola de Referência em Ensino Médio Ageu Magalhães, localizada em Casa Amarela, também na Zona Norte do Recife, passaram mal e precisaram de atendimento médico. Eles estavam nervosos com a aplicação de provas.

 

Comentários

Últimas notícias