PM em terminais é uma das ações prometidas pelo governo de Pernambuco para compensar reajuste zero das passagens de ônibus

Publicado em 03/02/2020 às 17:51
Governo de Pernambuco promete ampliar presença de PMs nos TIs, além de adotar videomonitoramento e informações sobre chegada e saída dos ônibus em tempo real. Fotos: Jairo Rocha/TV Jornal
FOTO: Governo de Pernambuco promete ampliar presença de PMs nos TIs, além de adotar videomonitoramento e informações sobre chegada e saída dos ônibus em tempo real. Fotos: Jairo Rocha/TV Jornal
Leitura:

Depois das Estações de BRT, PMs agora chegam aos terminais integrados de ônibus. São policiais que atuam nos dias de folga e ganham a mais por isso. Fotos: Jailton Jr. /JC Imagem

 

A presença da Polícia Militar nos terminais integrados de ônibus da Região Metropolitana do Recife é uma das ações prometidas pelo governo de Pernambuco como “compensação” pela decisão de não aumentar as passagens este ano, anunciada no mês passado após uma discussão pública com o setor empresarial, que defendia 14,13% de reajuste. Começou nesta segunda-feira (3/2), no Terminal Integrado da Macaxeira – que, ao lado do TI Camaragibe, é o segundo maior do sistema – , e será ampliada para outros terminais tão problemáticos quanto o da Macaxeira, unidade essencial para a ligação da Zona Norte do Grande Recife com as Zonas Sul e Oeste da RMR e com o Centro da capital, e por onde passam 52 mil passageiros diariamente nas 14 linhas em operação.

 

  Mais ações para melhorar o sistema de transporte, como essa realizada no TI da Macaxeira, serão apresentadas ao Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM), que se reúne na segunda-feira (10/2)", Marcelo Bruto, secretário de Desenvolvimento Urbano (Seduh)

  Antes da ampliação, entretanto, a ação – juntamente com as outras prometidas – serão apresentadas ao Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM) – colegiado criado pelo próprio Estado para validar as mudanças no setor de transporte –, que se reúne na segunda-feira (10/2), na Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Seduh), na Iputinga (mesmo prédio do Detran-PE), bairro da Zona Oeste do Recife, a partir das 9h. “Fizemos a convocação dos conselheiros e vamos apresentar um cronograma de ações imediatas, previstas ainda para este ano, e outras programadas para os próximos anos. Temos ações que serão apenas intensificadas e outras que começarão do zero, como é o caso do projeto de conceder à iniciativa privada a reestruturação e operação do 26 terminais integrados existentes no STPP (Sistema de Transporte Público de Passageiros)”, explicou o secretário de Desenvolvimento Urbano de Pernambuco (Seduh), Marcelo Bruto.

 

LEIA TAMBÉM

Polêmica das passagens: governo de Pernambuco diz que não aceitará ameaças de empresários

Empresários dizem que aumento zero da passagem de ônibus no Grande Recife vai sucatear ou levar sistema ao colapso. E cobram seriedade e sensatez do Estado

 

Mais uma vez, o secretário não quis dar detalhes das ações que serão propostas, alegando que terá que apresentá-las, primeiro, ao CSTM. E confirmou o que tinha dito anteriormente – que o governo do Estado não irá submeter ao colegiado a decisão de não reajustar as passagens de ônibus este ano. “Como já dissemos, o reajuste zero não precisa ser validado pelo conselho. É claro que os conselheiros podem apresentar suas propostas e têm até esta terça-feira (4/2) para encaminhá-las, mas para nós o reajuste zero é uma decisão final”, afirmou.

TI da Macaxeira é, junto com Camaragibe, o segundo maior do sistema de transporte da RMR e estava sofrendo muito com a invasão dos ambulantes.  

 

OPERAÇÃO TI SEGURO

A presença dos PMs nos terminais integrados, denominada Operação TI Seguro, é uma ampliação do convênio entre a Seduh e a Polícia Militar, firmado em novembro de 2019 para garantir o policiamento no sistema BRT, alvo de assaltos e até furtos de equipamentos e estruturas das estações de BRT. Os PMs que atuam no policiamento preventivo e repressivo fazem parte do Programa de Jornadas Extras (PJEs) da Secretaria de Defesa Social (SDS). A diferença é que, no caso do TI da Macaxeira, o custo é totalmente do governo do Estado.

 

LEIA MAIS

Passagens de ônibus do Grande Recife não serão reajustadas em 2020

Governo de Pernambuco descarta aumento das passagens que elevaria Anel A para R$ 3,90 e dá “bronca” nos empresários

Passagem de ônibus do Grande Recife pode aumentar 14,13% e Anel A chegar a R$ 3,90

 

No BRT, a despesa é dividida com os empresários de ônibus que operam o BRT: Consórcios Conorte (no Corredor Norte-Sul) e MobiPE (no Corredor Leste-Oeste). O convênio prevê um investimento diário de R$ 17 mil, o que equivale a aproximadamente R$ 527 mil por mês e permite ofertar mais de 80 policiais por dia, entre praças e oficiais. Desse total, R$ 377 mil são bancados pelo Estado, R$ 100 mil pelo Conorte e R$ 50 mil pela Mobibrasil. Os praças recebem R$ 200 por 12 horas de trabalho e, os oficiais, R$ 300 pelo mesmo turno.

 

Os dez maiores TIs do sistema de transporte da RMR

1. Pelópidas: 80 mil passageiros/dia

2. Camaragibe: 52 mil passageiros/dia

3. Macaxeira: 52 mil passageiros/dia

4. PE-15: 51 mil passageiros/dia

5. Xambá: 45 mil passageiros/dia

6. Joana Bezerra: 42 mil passageiros/dia

7. Tancredo Neves: 34 mil passageiros/dia

8. Caxangá: 32 mil passageiros/dia

9. Abreu e Lima: 29 mil passageiros/dia

10. Cajueiro Seco: 26 mil passageiros/dia

 

No TI da Macaxeira estão atuando 140 PMs nos sete dias da semana, sendo 20 policiais por dia – dez em cada turno (7h às 15h e das 15h às 23h). Nesta segunda-feira (3/2), primeiro dia da operação, o número de militares foi maior (68 homens) porque havia uma perspectiva de reação dos comerciantes informais que vinham tomando conta do terminal. A situação estava tão fora de controle na unidade que, segundo a PM, havia ambulantes que já não se davam ao trabalho de levar suas mercadorias embora quando o TI fechava. Elas ficavam num canto à espera do dia seguinte.

 

“Havia uma necessidade imperativa de colocar ordem no TI da Macaxeira, tarefa que o Grande Recife Consórcio de Transporte (GRCT) não estava conseguindo cumprir. O fato de ser um terminal que tem um grande número de passageiros e que fica isolado, sem permitir o acesso ou a saída a pé por estar cercado por morros e pela BR-101, exige uma operação mais eficiente. Nossa presença na unidade teve e tem como objetivo resgatar a paz social. Estamos arrumando a casa para a festa”, explicou o tenente-coronel Luiz Cláudio Brito, chefe da comunicação da PMPE. Os policiais têm ordens para garantir a segurança e o ordenamento público do terminal, evitando o comércio ambulante e o desrespeito às filas de embarque.

 

7c6f6dc7-5ee2-4818-9b72-72fd6eea46c4 -
Serão 20 PMs por dia, das 7h às 23h, de domingo a domingo
14a0d21f-dce9-4fda-915d-55dac6fcd8db - Serão 20 PMs por dia, das 7h às 23h, de domingo a domingo

Nesta segunda-feira (3/2), a operação começou no TI da Macaxeira às 5h30, antes mesmo de os ambulantes chegarem à unidade. Segundo a PM, os comerciantes informais não reagiram à proibição e aqueles que deixaram material guardado no terminal foram autorizados a retirá-los. Policiais da Radiopatrulha e vinte fiscais do controle urbano do Recife apoiaram a operação. A expectativa, entretanto, é de que os ambulantes realizem protestos contra o ordenamento nos próximos dias.

 

URBANA-PE

Por nota, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Pernambuco (Urbana-PE), que estava em silêncio desde as divergências com o governo do Estado após o anúncio do reajuste zero da tarifa, elogiou a Operação TI Seguro:

“O reforço do policiamento e atuação dos policiais no interior dos terminais integrados é uma medida importante e necessária para o Sistema de Transporte de Passageiros da Região Metropolitana do Recife (STPP). Além de reforçar a segurança e contribuir com a preservação do equipamento, o setor acredita que a iniciativa poderá repercutir também na operação, especialmente no respeito às filas e prioridades e organização dos embarques”.

Últimas notícias