ISOLAMENTO SOCIAL

Governo de Pernambuco promete frota reserva de ônibus e aumento das viagens em até 20% no lockdown

A promessa é de frota estocada em 15 terminais integrados de passageiros e um aumento na realização das viagens de até 20%. No sábado, primeiro dia das regras, apenas cinco TIs terão reforço

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 15/05/2020 às 14:33
Notícia
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Ônibus da RMR já estão ganhando adesivos orientando os passageiros sobre a obrigatoriedade do uso das máscaras. Passageiros sem o equipamento serão barrados - FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Leitura:

Bem em cima da hora, o governo de Pernambuco finalmente divulgou o esquema de reforço do sistema de transporte público durante o isolamento social mais rígido - como o poder público tem insistido em definir o lockdown - no Recife e em quatro cidades da Região Metropolitana (Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e São Lourenço da Mata. Entretanto, não há números exatos, tudo ainda é muito genérico. A promessa é de frota estocada nos 15 terminais integrados de passageiros mais pesados e um aumento na realização das viagens de até 20%. Lembrando que até o pré-lockdown, o transporte por ônibus da RMR tem operado com 53% da frota de ônibus, realização de até metade das viagens e perda de demanda de passageiros em 69%.

O reforço maior - lógico - está programado para a segunda-feira (18/5), primeiro dia útil do lockdown. É quando haverá estocagem de ônibus em 15 dos 26 TIs do Sistema de Transporte Público de Passageiros da RMR (STPP/RMR), que integra ônibus com metrô e ônibus com ônibus. São os equipamentos de maior demanda e mais estruturadores para o dinâmica do SEI (Sistema Estrutural Integrado), a integração tarifária da RMR. São eles:Joana Bezerra, Tancredo Neves, Macaxeira, Caxangá, Aeroporto, Jaboatão, Barro, TIP, Cajueiro Seco, Xambá, PE-15, Camaragibe, Pelópidas Silveira, Igarassu e Cabo. Para o sábado (16/5), quando começa oficialmente o isolamento mais rígido, o Estado estará estocando veículos apenas em cinco TIs: PE-15, Joana Bezerra, Macaxeira, Camaragibe e Jaboatão.

BRENDA ALCÂNTARA/JC IMAGEM
Qualquer passageiro, a PM, motoristas, cobradores e maquinistas poderão retirar do sistema as pessoas que estiverem sem máscaras - BRENDA ALCÂNTARA/JC IMAGEM

O Grande Recife Consórcio de Transporte Metropolitano (CTM) explica que os números precisos sobre a quantidade de ônibus que serão lançados na operação não são informados porque a utilização vai depender do aumento da demanda de passageiros. Que está e estará monitorando diariamente o movimento para evitar aglomerações. “A disponibilização desses ônibus poderá aumentar em até 20% o número de viagens a depender do terminal. É importante destacar que os técnicos do Consórcio continuarão acompanhando a operação e fazendo os ajustes necessários para evitar aglomeração nos TIs”, diz a nota.

KLÉBER MELO
ARTE JC - KLÉBER MELO

MULTA APENAS PARA AS EMPRESAS DE ÔNIBUS
O passageiro que não estiver utilizando máscaras será barrado nos ônibus e no metrô. A determinação já foi anunciada pelo Estado e pela Superintendência da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) no Recife. Não há multa para as pessoas, mas elas serão impedidas - pela polícia, motoristas, cobradores, maquinistas e pelos próprios usuários - de seguir viagem nos sistemas.

BRENDA ALCÂNTARA/JC IMAGEM
Lembrando que até o pré-lockdown, o transporte por ônibus da RMR tem operado com 53% da frota de ônibus, realização de até metade das viagens e perda de demanda de passageiros em 69% - BRENDA ALCÂNTARA/JC IMAGEM

As empresas de ônibus que operam na RMR, entretanto, estarão passíveis de multa se forem flagradas transportando passageiros sem máscaras. O CTM informou que o valor da multa será de R$ 1.074,99 por ônibus para as empresas concessionárias (Consórcios Conorte e MobiPE) e de R$ 1.080,45 para todas as outras empresas do sistema. Lembrando que, pelo Decreto Estadual 49.017/20 - que define as regras do lockdown - os ônibus não poderão circular com o número de passageiros além de sua capacidade máxima de passageiros sentados e com todos utilizando máscaras, operadores e passageiros. Na prática, isso significa que, a depender do layout do veículo, só poderão circular até 50 pessoas por ônibus.

A obrigação pela recusa de permitir o embarque do passageiro sem máscara é da empresa. Ou seja, dos motoristas, cobradores e fiscais. Nos terminais integrados, fiscais do CTM e policiais militares darão apoio aos operadores para o cumprimento do uso do acessório. Os ônibus também estão ganhando adesivos sobre a exigência do uso das máscaras.

FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Adesivos nos ônibus do Grande Recife - FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias