COLUNA MOBILIDADE

Maio Amarelo: motoristas estão acelerando menos ao volante no Recife, aponta análise

Levantamento foi feito pela CTTU e é uma comparação entre os anos de 2020 e 2021

Roberta Soares
Cadastrado por
Roberta Soares
Publicado em 02/05/2022 às 14:57 | Atualizado em 02/05/2022 às 15:10
Guga Matos/JC Imagem
A análise é realizada em parceria com a Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global (BIRGS) e a Universidade Johns Hopkins - FOTO: Guga Matos/JC Imagem
Leitura:

O motorista que circula pelas vias do Recife está acelerando menos ao volante. Pelo menos é o que afirma a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano da capital (CTTU).

Uma análise realizada pela autarquia chegou a essa conclusão. O objetivo do levantamento é, com evidências, ajudar na implementação de políticas públicas para inibir a violência no trânsito.

A redução da “pisada no pedal” pelos condutores que circulam pelo Recife foi de 19%. A diminuição foi constatada na terceira rodada de pesquisas observacionais nas vias da cidade.

Na primeira rodada da pesquisa, em 2020, a CTTU observou que o excesso de velocidade era, em média, 37% nas vias analisadas. “Em 2021, o número caiu para 30%, o que revela um aumento de 19% no índice de respeito à velocidade regulamentada no local”, diz a autarquia.

A análise é realizada em parceria com a Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global (BIRGS) e a Universidade Johns Hopkins. Os dados são divulgados no mês em que acontece o Maio Amarelo, movimento nacional criado em 2014 para chamar a atenção para a matança e mutilações no trânsito.

PREFEITURA DE FORTALEZA/DIVULGAÇÃO
Velocidade máxima de 50 km/h nas vias já é recomendada pela OMS - PREFEITURA DE FORTALEZA/DIVULGAÇÃO

Apesar dos dados da CTTU, o excesso de velocidade é um problema na cidade. Levantamento da mesma entidade apontou que a maioria dos motoristas ainda excede a velocidade limite das ruas no Recife.

MOTOS SEGUEM SENDO UM PROBLEMA

As motocicletas seguem sendo um problema quando o tema é segurança viária. Tanto em 2020 quanto em 2021, foi constatado que as motocicletas são os veículos que mais aceleram e desrespeitam o limite de velocidade.

Excedem, em média, em 44% a velocidade máxima regulamentada na via. Não é à toa que os motociclistas representam 70% das vítimas feridas em sinistros de trânsito ocorridos em 2020 na capital pernambucana.

Guga Matos/JC Imagem
A redução da "pisada no pedal" pelos condutores que circulam pelo Recife foi de 19% - Guga Matos/JC Imagem

Confira a série de reportagens POR UM NOVO TRANSITAR

Confira a série de reportagens TRÂNSITO TRAVADO

Os dados são do Relatório Anual de Segurança Viária, lançado no início do ano pela Prefeitura do Recife.

A pesquisa revelou, ainda, que 43% dos veículos excedem a velocidade onde o limite é 40 km/h. Além disso, às sextas-feiras, esse número aumenta para 57%. A maioria dos condutores que excedem a velocidade têm uma diferença média de 5 km/h acima do previsto nos locais pesquisados, o que, apesar de parecer pouco, pode agravar e até causar sinistros de trânsito com vítimas.

RELATO?RIO PRELIMINAR SEGURANC?A VIA?RIA - RECIFE - 2021 by Roberta Soares on Scribd

METODOLOGIA

Para realizar as análises, os pesquisadores vão às ruas com equipamentos medidores de velocidade dos veículos. As medições são feitas das 7h30 às 12h e das 13h30 às 18h.

 

Comentários

Últimas notícias