Opinião

Bolsonaro transforma biblioteca do Palácio da Alvorada em palanque virtual

Partidos de oposição como a Rede Sustentabilidade e o PSB prometem recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) alegando que o presidente comete crime eleitoral

JC
JC
Publicado em 12/11/2020 às 6:35
Notícia

REPRODUÇÃO DE VÍDEO
Bolsonaro transformou live em "horário eleitoral gratuito", como ele mesmo definiu - FOTO: REPRODUÇÃO DE VÍDEO
Leitura:

Passava das 6 horas da noite de ontem, quando um veículo parou nas proximidades do Palácio do Planalto, sede do Poder Executivo, um casal desceu, deixou o pisca-alerta do carro ligado e começou a tirar fotos do prédio onde trabalha o presidente da República.

Àquela hora, Jair Bolsonaro (sem partido) já tinha tomado o caminho de casa. É que ele decidiu dedicar o início das noites de toda esta semana, para fazer campanha eleitoral, transformando a biblioteca do Palácio da Alvorada em palanque virtual a favor de correligionários.

Partidos de oposição como a Rede Sustentabilidade e o PSB prometem recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) alegando que o presidente comete crime eleitoral por estar usando um órgão público, como é o Alvorada, para fazer campanha.

Ocorre que os partidos também estão com pouco tempo para analisar as letrinhas miúdas da legislação, já que estão também eles, em campanha. E com a agilidade pouco usual da Justiça Eleitoral periga que um candidato prejudicado pelas ações do presidente entre numa infindável disputa e só receba a sentença daqui a dois, três anos.

Voltando ao carro, os turistas ainda perguntaram ao guarda se ali dentro do Palácio do Planalto “se amontoam todos: deputados [513], senadores [81] e outras autoridades”.

E pensar que neste domingo tem eleições para escolha de vereadores, vice-prefeitos e prefeitos municipais.

Pense nisso!

Seja um assinante JC.

Assine o JC com planos a partir de R$ 1,90 e tenha acesso ilimitado a todo o conteúdo do jc.com.br, à edição digital do JC Impresso e ao JC Clube, nosso clube de vantagens e descontos que conta com dezenas de parceiros.

Assine o JC

Comentários

Últimas notícias