APURAÇÃO

SDS investiga postagem exaltando o Batalhão de Choque de Pernambuco

Imagem foi publicada pela assessoria da Polícia Militar no Instagram três dias após ação violenta contra manifestantes no Recife

Raphael Guerra
Cadastrado por
Raphael Guerra
Publicado em 02/06/2021 às 20:23 | Atualizado em 02/06/2021 às 20:25
REPRODUÇÃO
Imagem do Instagram oficial da Polícia Militar de Pernambuco - FOTO: REPRODUÇÃO
Leitura:

Uma imagem publicada pela assessoria da Polícia Militar de Pernambuco exaltando o Batalhão de Choque, três dias após ação violenta contra manifestantes na área central do Recife, está sendo alvo de investigação na Corregedoria da Secretaria de Defesa Social (SDS). A foto foi publicada, na terça-feira (03), no perfil oficial da instituição no Instagram. Diante das rápidas críticas, a postagem de mau gosto foi retirada do ar em menos de 30 minutos.

O texto dizia: "Tropa de Choque: Vanguarda da PM". Logo depois continuava: "Vanguarda significa, literalmente, a guarda avançada ou parte frontal de um exército. Denominação que cabe bem a tropa de choque da PMPE". 

GOVERNADOR NÃO GOSTOU

"Isso vai ser algo de apuração, porque o momento exige muita seriedade, muita solidariedade com a população pernambucana, que foi vítima de uma agressão. E isso não pode ser permitido. Tanto é que nós já solicitamos e já está sendo atuado pela Corregedoria da Defesa Social também fazendo levantamentos em relação a essa postagem", afirmou o governador Paulo Câmara à TV Globo, na tarde desta quarta-feira (02). 

MUDANÇA DE COMANDO

Em meio à polêmica postagem, horas depois o coronel Vanildo Maranhão foi exonerado do cargo de comandante geral da Polícia Militar.  O também coronel José Roberto de Santana assumiu o posto nesta quarta-feira (02). Ele chegará com a missão de pacificar e unir a corporação.

Santana exercia o cargo de de diretor de Planejamento Operacional da PM. Antes, foi assistente do Comando Geral (2011/2017); ajudante de Ordens do Governador do Estado de Pernambuco (2005-2006) e chefe da Unidade de Segurança do Palácio do Governo de Pernambuco (2001-2004).

O coronel tem 31 anos de serviço à polícia, "tendo sido declarado aspirante a oficial PM em 1992, pela Academia de Polícia Militar do Paudalho".

 

Comentários

Últimas notícias