MOBILIZAÇÃO

Policiais civis suspendem atividades, nesta quarta-feira (29), em Pernambuco

Liberação de corpos e confecção de boletins de ocorrência não serão realizadas pela manhã, diz sindicato

Raphael Guerra
Raphael Guerra
Publicado em 28/09/2021 às 18:23
Notícia
Divulgação/Sinpol
Sinpol promete paralisar as atividades durante toda a manhã - FOTO: Divulgação/Sinpol
Leitura:

Policiais Civis de Pernambuco prometem suspender as atividades momentaneamente, durante a manhã desta quarta-feira (29), incluindo os serviços do Instituto Médico Legal (IML), setor responsável pelas perícias e liberação de corpos. Objetivo é chamar a atenção do governo do Estado para negociação de melhores condições de trabalho e também salarial. No último dia 15, policiais também chegaram a paralisar as atividades, mesmo com a decisão do Tribunal de Justiça de Pernambuco proibindo o ato

Das 8h às 12h, está programado o denominado "Lockdown da Polícia Civil", com a suspensão das atividades em todo o Estado. Após o meio-dia, os policiais civis retomam as atividades, porém dentro da Operação Padrão.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE), Rafael Cavalcanti, durante o período do movimento diversos serviços serão suspensos momentaneamente, como: liberação de corpos (IML), confecção de boletim de ocorrência (BO), lavratura de flagrante, lavratura de Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO), intimações, depoimentos, interrogatórios, ouvidas, investigações e cumprimento de mandados de prisão.

Todas as unidades de polícia do Estado terão os serviços suspensos, havendo mobilizações em vários pontos do Estado, principalmente nas regiões pólo, como Recife, Caruaru, Garanhuns e Petrolina. No Recife, a concentração principal será na DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), localizada no bairro do Cordeiro, a partir das 8h, com faixas e cartazes pedindo a valorização funcional e salarial da categoria.

“Os policiais civis exigem respeito e merecem reconhecimento por parte do governo do Estado, por tudo que fazem por tão pouco. Esse segundo lockdown é em decorrência da intransigência da Administração Estadual, que ignora a categoria, não cumprindo com a obrigação de dialogar o com o Sinpol para solucionar os graves problemas funcionais, estruturais e salariais da base da Policia Civil e inclusive se negando a apreciar projetos do Sinpol que trariam um melhor atendimento e qualidade dos serviços prestados pela Policia Civil ao povo. O Sinpol busca o diálogo, mas, diante da falta de respeito e de disposição para negociar e tratar das questões funcionais e salariais dos Policiais Civis, não temos outra saída, a não ser partirmos para ações mais contundentes”, afirmou Rafael Cavalcanti.

Ao meio-dia haverá um sirenaço em todo Estado, em protesto ao descaso do governo de Pernambuco em não negociar com a categoria.

DELEGACIAS FECHADAS

Apesar do aumento dos crimes de homicídios e de roubos em Pernambuco, observado em agosto, a dificuldade da população em registrar queixas ou ter orientações nas delegacias no horário da noite ou nos fins de semana vai aumentar. Uma nova portaria assinada pelo secretário de Defesa Social, Humberto Freire, diminuiu ainda mais o número de unidades policiais abertas 24 horas por dia, apesar de o problema ser antigo e alvo de reclamação dos pernambucanos. A medida vale a partir de 1º de outubro.

No Recife, quem precisar registrar um boletim de ocorrência por crime de roubo ou extorsão, por exemplo, terá que se deslocar até a Central de Plantões da Capital, no bairro de Campo Grande. Se for morador de Boa Viagem, na Zona Sul, ou bairros próximos, como Imbiribeira e Ipsep, ainda há a possibilidade de fazer o registro na Delegacia de Boa Viagem. As delegacias da Várzea e de Casa Amarela, que constavam em portaria de março de 2020 como unidades de plantão, não mais funcionarão 24 horas. Entenda melhor as mudanças clicando aqui. 

Comentários

Últimas notícias