COLUNA JC SAÚDE E BEM-ESTAR

Coronavírus: UTIs de hospitais privados de Pernambuco têm 95% de taxa de ocupação

"Pessoas que têm plano de saúde estão hoje sob risco. Em algum momento, todos podem ter que esperar mais do que deveriam para ter acesso a uma vaga mais qualificada de terapia intensiva", diz o secretário André Longo

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 08/05/2020 às 18:05
Notícia
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Para atuação no combate à pandemia, Pernambuco nomeou 3.261 profissionais aprovados em concurso público e outros 6.669 aprovados por meio de seleções simplificadas - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

Em coletiva de imprensa online, realizada na tarde desta sexta-feira (8), o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, anunciou que 95% dos leitos de UTI dos hospitais privados de Pernambuco, voltados para pacientes com suspeita e diagnóstico confirmado de covid-19, estão ocupados. No dia 1º de maio, a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES) decretou a obrigatoriedade, por parte de hospitais com sede no Estado, das redes pública e privada, a encaminharem à Central de Regulação de Leitos o registro de taxa de ocupação, número de ventiladores e de pacientes internados. 

O descumprimento das obrigações estabelecidas na portaria é considerado infração sanitária e pode acarretar em cancelamento de autorização para funcionamento, cancelamento do alvará de licenciamento, além de multa, conforme a Lei nº 6.437, de 20 de agosto de 1977.

Desde o fim de abril, Longo vem informando que algumas unidades hospitalares privadas têm atingido a capacidade máxima nas UTIs de coronavírus. “Elas estão, inclusive, ampliando a capacidade da mesma forma que o Estado está fazendo todos os dias. Isso dá uma ideia de como a situação também se acentua fortemente no sistema privado. Até mesmo as pessoas que têm plano de saúde estão hoje sob risco (de adoecer e ter dificuldade para encontrar um leito de UTI). Em algum momento, todos podem ter que esperar mais do que deveriam para ter acesso a uma vaga mais qualificada de terapia intensiva”, salientou o secretário. 

Os dados dos hospitais são encaminhados diariamente em dois horários (às 7h e às 19h), através do sistema regulador, ou pelo número 0800 2813555. Diariamente, a SES informa, em boletins epidemiológicos, a taxa de ocupação dos leitos das unidades de saúde da rede estadual, assim como a Prefeitura do Recife divulga as vagas nos serviços de saúde da cidade. 

“Este é um momento de muita pressão sobre os hospitais, sejam públicos, ou privados. Por isso, é de extrema importância o máximo de colaboração e o trabalho coordenado. Temos realizado diversas reuniões com o Sindicato dos Hospitais Privados do Estado de Pernambuco e uma série de contratualizações de leitos nestes serviços. O objetivo desta portaria é a coleta das informações sobre a ocupação dos hospitais de forma célere e qualificada com o objetivo de acompanharmos pari passu o avanço da covid-19”, destaca o secretário André Longo.

Hospitais privados

Em reportagem publicada no dia 1º de maio, esta coluna informou que entrou em contato com a rede privada sobre as vagas para pacientes com covid-19 (ou suspeita). Questionada sobre a quantidade de leitos de UTI para covid-19 ocupados no Hospital Joana Recife, a assessoria de comunicação disse que a unidade não informa sobre a ocupação dos leitos de UTI. "São números que mudam diariamente e, além de leitos em operação, temos leitos que podem ser expandidos a qualquer momento, conforme demanda e integração. Todos os números são reportados para a Secretaria de Saúde", destacou a nota.

As assessorias de comunicação do Real Hospital Português (RHP), do Hospital Jayme da Fonte e da Rede, da Rede D'Or (Hospitais Esperança Recife, Esperança Olinda, São Marcos e Memorial São José) e da rede Hapvida também foram questionadas sobre a taxa de ocupação dos leitos para covid. O RHP informou que "está repassando todos os dados para a SES e não irá emitir nenhum balanço".

A assessoria do Jayme da Fonte disse que, em Pernambuco, "todos os casos são de notificação obrigatória à Vigilância Epidemiológica para o devido acompanhamento da pandemia. Diante disso, as informações sobre os casos de covid-19, inclusive nas unidades privadas de saúde, estão concentradas na Secretaria de Saúde do Estado, responsável pelas medidas de combate e controle da doença".

A assessoria do sistema Hapvida também não informou a ocupação voltada apenas às vagas dedicadas à covid. A reportagem ainda entrou em contato com a assessoria da Rede D'Or, que não deu retorno. 

Comentários

Últimas notícias