COLUNA JC SAÚDE E BEM-ESTAR

Além de Caruaru e Bezerros, outras cidades do Agreste poderão ter quarentena rígida

O secretário Estadual de Saúde, André Longo, advertiu que todo o Agreste está sob alerta e que outras cidades da região podem entrar também em isolamento social rígido

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 25/06/2020 às 20:01
Notícia
MIVA FILHO/SES
Secretário André Longo visitou Hospital Mestre Vitalino para acompanhar ações de enfrentamento à covid-19. Caruaru e Bezerros viverão quarentena rígida a partir desta sexta-feira (26) - FOTO: MIVA FILHO/SES
Leitura:

Para acompanhar o cenário local e as ações desenvolvidas pela gestão no enfrentamento à covid-19, o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, visitou, na manhã desta quinta-feira (25), o Hospital Mestre Vitalino (HMV), em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. A unidade é uma das referências na região para tratamento da infecção pelo novo coronavírus e está com praticamente todos os leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) ocupados. Das 56 vagas disponíveis, 55 estão com pacientes internados. 

Leia também: Coronavírus: "Claramente o Agreste puxa a taxa de contágio de Pernambuco para cima", diz secretário de Saúde de Pernambuco

>> Operação Quarentena mobiliza 368 policiais e bombeiros por dia em Caruaru e Bezerros


Caruaru e Bezerros foram responsáveis por 71% do aumento de casos de síndrome respiratória aguda grave (srag) no Agreste. A região pulou de 267 para 358 casos de srag na última semana. Em Caruaru, esse salto foi de 97 para 152 casos, o que equivale a 42,4% do total da região. Já no município de Bezerros, o avanço foi de 27 para 37 casos (10,3% do total). Esses números levaram o Governo de Pernambuco a decretar restrição do funcionamento das atividades econômicas em ambos os municípios. A partir desta sexta-feira (26), a população das duas cidades só poderá sair de casa para ir a supermercados, farmácias, padarias, postos de gasolina e serviços de saúde. A determinação segue até o dia 5 de julho. "Caruaru e Bezerros foram escolhidos pelo aumento de casos, mas é preciso entender que todo o Agreste deve colaborar. Se o cenário não mudar, poderemos adotar outras medidas, inclusive para outros municípios da região", disse André Longo. 

Leia também: Mais de 340 mil pessoas em Pernambuco tiveram sintomas de covid-19 em maio, diz IBGE

Ele destacou ainda que, durante esses dez dias, a população desses dois municípios só saia de casa para o que for verdadeiramente essencial. "Se for preciso sair, deve-se adotar medidas de prevenção contra a doença, como o uso obrigatório de máscaras. Queremos uma redução da velocidade de crescimento de casos na região para, assim, preservar a saúde e a vida dos moradores, tanto de Caruaru quanto de Bezerros", ressaltou.

MIVA FILHO/SES
Hospital de Campanha no pátio do Hospital Mestre Vitalino conta com 20 leitos de enfermaria. Nesta quinta-feira (25), 16 vagas permanecem ocupadas por pacientes - MIVA FILHO/SES

Atualmente, apenas em Caruaru, são 143 leitos dedicados à covid-19, sendo 74 de UTI, abertos pelo Governo de Pernambuco. Depois do Recife, é a cidade com mais leitos abertos pela gestão estadual. As vagas estão distribuídas no Hospital Regional do Agreste (18 leitos de UTI e 19 de enfermaria) e no Hospital Mestre Vitalino – unidade que já conta com 106 leitos efetivamente ativos, sendo 56 de UTI.

A expansão de leitos no Agreste também foi possível com a abertura de um Hospital de Campanha no pátio do HMV, que iniciou a ativação de leitos na última semana. Nos próximos dias, serão abertos quatro novos leitos de UTI no Mestre Vitalino e, ao longo das próximas, outras 62 vagas de enfermarias no Hospital de Campanha da unidade. 

Confira os casos de covid-19 em Pernambuco por município:

MIVA FILHO/SES
Hospital de Campanha no pátio do Hospital Mestre Vitalino conta com 20 leitos de enfermaria. Nesta quinta-feira (25), 16 vagas permanecem ocupadas por pacientes - FOTO:MIVA FILHO/SES

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias