CORONAVÍRUS

Covid-19: Com 28 novos registros, Pernambuco tem alta na média móvel de mortes pelo sétimo dia consecutivo

O Estado tem confirmado em média 29 novos óbitos por dia, o que representa uma aumento de 43% no indicador

Danielle Santana
Danielle Santana
Publicado em 15/03/2021 às 13:18
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Até esta segunda-feira, Pernambuco já perdeu 11.411 para a doença - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou nesta segunda-feira (15) mais 28 óbitos em decorrência da covid-19 no Estado. Com os novos registros, Pernambuco tem confirmado em média 29 novos óbitos por dia, o que representa uma alta de 43% na média móvel. É o sétimo dia consecutivo que o indicador apresenta tendência de alta. 

De acordo com a SES-PE, as mortes registradas nesta segunda ocorreram entre os dias 21 de outubro de 2020 e 14 de março. Até agora, Pernambuco já perdeu 11.411 pessoas para a doença.

Casos

A SES-PE também confirmou novos 921 casos da doença nesta segunda-feira. Entre os registros, 73 casos, número que representa 8% do total, são de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Os outros 848 casos, 92% do total, foram considerados leves. Levando em consideração os dados da última semana, Pernambuco vem confirmando em média 1.399 casos por dia, o que representa uma alta de 15% em comparação com o número registrado há duas semanas.

A média móvel contabiliza a média dos últimos sete dias e compara com 14 dias atrás. Variações acima de 15%, sejam para mais ou menos, indicam tendência de alta ou queda respectivamente. Quando o índice fica abaixo de 15%, é considerada tendência de estabilidade. Até esta segunda, Pernambuco confirmou 318.449 casos da doença, sendo 33.627 graves e 284.822 leves. Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela Secretaria Estadual de Saúde.

Ocupação

A rede pública de saúde do Estado possui 2.321 leitos disponíveis para o tratamento da doença. De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela SES-PE no domingo (14), 95% das 1.244 vagas de UTIs estão ocupadas. Nos leitos de enfermaria do Estado, a ocupação é de 82%. Com uma taxa de ocupação menor, a rede privada está com 78% dos leitos destinados ao tratamento de casos de SRAG preenchidos. Dos 392 leitos de UTI da rede, 87% estão ocupados. Na enfermaria, a taxa de ocupação atingiu o índice de 65%.

Comentários

Últimas notícias