saúde

Com mais 2.211 confirmações, Pernambuco bate recorde na média móvel de casos da covid-19

É o quarto dia consecutivo que Pernambuco bate recorde de média móvel de casos

Bruna Oliveira
Bruna Oliveira
Publicado em 19/03/2021 às 13:45
Notícia
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Dos 2.211 novos casos, 197 (9%) desenvolveram Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

Nesta sexta-feira (19), Pernambuco atingiu a maior média móvel de casos de pessoas infectadas pela covid-19 no Estado desde o início da pandemia. É o quarto dia consecutivo que Pernambuco bate recorde de média móvel de casos. De acordo com o boletim divulgado nesta sexta pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), foram confirmados mais 2.211 casos da doença nas últimas 24 horas. Com isso, a média móvel, que leva em consideração os números dos últimos sete dias, atingiu 1.819 casos. O número é 40% maior que a média móvel de 14 dias atrás. A média móvel é considerada a melhor forma de medir o comportamento da pandemia. 

>> Pernambuco instala contêineres para abrigar leitos de UTI de covid-19 em hospital referência em Olinda

>> Enfrentando alta taxa de ocupação dos hospitais do Estado, Pernambuco contrata leitos de covid-19 na Bahia

>> Atendimento infantil da Policlínica Barros Lima, no Recife, é transferido para ampliar leitos exclusivos da covid-19

Desde essa terça-feira (16), quando o Estado atingiu a média móvel 1.565, Pernambuco tem superado, a cada dia, o recorde da média móvel. Na quarta (17), o número ficou em 1.660, enquanto na quinta-feira (18), a média móvel registrada foi de 1.727. É a maior sequência de números altos desde que o vírus começou a circular entre a população pernambucana.

Para o epidemiologista da Fiocruz Rafael Moreira, os altos números da covid-19 ocorrem em decorrência de diversos fatores. "Essas estatísticas epidemiológicas são muito graves. Não só em Pernambuco, mas em todo Brasil estão acontecendo surtos devido às poucas medidas de distanciamento, falta de fiscalização, ausência de testagem em massa e vacinação, que pouco está ocorrendo", considera.

Além disso, o epidemiologista acredita que os números continuarão aumentando no Estado, porque a infecção está ativa na população e tem apresentado variantes que são ainda mais letais. "Com os novos números de casos, inevitavelmente, teremos maior número de óbitos. Infelizmente, esses dias de lockdown
em Pernambuco provavelmente não serão suficientes para gerar conforto e alivio nos indicadores, porque só podemos apresentar um resultado daqui a 15 dias", disse.  As medidas restritivas em Pernambuco passaram a valer nessa quinta e segue até o dia 28 de março.

Novos casos

Segundo o boletim da SES-PE, dos 2.211 novos casos, 197 (9%) desenvolveram Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 2.014 (91%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 327.526 casos confirmados da doença, sendo 34.247 graves e 293.279 leves. 

Mortes

Também foram confirmados 51 óbitos nesta sexta-feira, que ocorreram entre o dia 2 de outubro de 2020 e 18 de março de 2021. O Estado agora totaliza 11.614 mortes pela covid-19.

Com os novos números, a média móvel de mortes atingiu a marca de 42, com tendência de alta de 65%. Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela Secretaria Estadual de Saúde.

Comentários

Últimas notícias