pandemia

Pernambuco bate recorde em 2021 e confirma 82 mortes por covid-19 em 24h

Agora, o Estado contabiliza 12.623 vidas perdidas para a pandemia do novo coronavírus

Bruna Oliveira
Bruna Oliveira
Publicado em 08/04/2021 às 13:23
Notícia
SILVIO AVILA/AFP
Os novos óbitos confirmados laboratorialmente ocorreram entre os dias 24 de setembro de 2020 e essa quarta-feira (7) - FOTO: SILVIO AVILA/AFP
Leitura:

Nesta quinta-feira (8), Pernambuco alcançou uma triste marca. Em boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), foram confirmados mais 82 óbitos em decorrência de complicações de saúde causadas pela covid-19 nas últimas 24h. Esse é o maior número de mortes registradas desde o início deste ano. Agora, Pernambuco contabiliza 12.623 vidas perdidas para a pandemia do novo coronavírus.

>> Mesmo abaixo da média nacional, letalidade por covid-19 sobe para 2,4% em Pernambuco

Segundo a SES-PE, os novos óbitos confirmados laboratorialmente ocorreram entre os dias 24 de setembro de 2020 e essa quarta-feira (7). Os detalhes epidemiológicos serão repassados pela Secretaria ao longo do dia.

>> Pernambuco está entre os Estados brasileiros que menos vacinam contra a covid-19; SES credita problema à atualização de sistema

>> Cai a média de chamados do Samu Recife para atendimentos a pacientes com sintomas de covid-19

Também foram confirmados 2.884 novos casos de pessoas infectadas pela covid-19. Desses, 199 (7%) são de pessoas que desenvolveram Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 2.685 (93%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 364.354 casos confirmados da doença, desde o início da pandemia, sendo 37.227 graves e 327.127 leves.

Média móvel

Os novos casos fizeram com que Pernambuco atingisse uma média móvel, que leva em consideração os dados dos últimos sete dias, de 1.734 casos, nesta quinta. O número representa uma tendência de estabilidade, estando 12% menor em relação à média móvel do número de casos de 14 dias atrás.

A média móvel é entendida como índice ideal para medir o avanço da pandemia em um local. Ela contabiliza a média dos últimos sete dias (contando com hoje) e compara com 14 dias atrás. Variações acima de 15%, seja para mais ou menos, indicam tendência de alta ou queda, respectivamente. Já abaixo disso, indica estabilidade.

Com relação às mortes, o Estado atingiu a média móvel de 53 óbitos, apresentando uma tendência de alta de 24%.

Comentários

Últimas da Coluna

Últimas notícias