COLUNA JC SAÚDE E BEM-ESTAR

Pessoas com síndrome de Down estão na próxima etapa de vacinação contra covid-19 em Pernambuco

Elas fazem parte da fase das comorbidades, segundo mostra o plano de imunização

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 20/04/2021 às 18:51
Notícia
HÉLIA SCHEPPA/SEI
Estudo, divulgado em pré-publicação, mostrou que as inoculações com a vacina da Pfizer e da AstraZeneca foram tão eficazes em idosos quanto em pessoas jovens - FOTO: HÉLIA SCHEPPA/SEI
Leitura:

Terminada a etapa de vacinação contra covid-19 do público a partir de 60 anos, o que está previsto para o começo do mês de maio, segundo informou o secretário André Longo, Pernambuco deve começar a imunizar as pessoas com comorbidades (existência de uma ou mais condições de saúde simultaneamente), o que é capaz de favorecer o agravamento da infecção pelo novo coronavírus. Fazem parte desse fase as pessoas com síndrome de Down, uma condição genética causada pela trissomia do cromossomo 21 e que constitui a síndrome cromossômica mais frequente nos seres humanos, ocorrendo em aproximadamente um para cada 800 nascidos vivos, independentemente de etnia, gênero ou classe social. É a causa mais comum de deficiência intelectual na infância. 

Segundo o plano de imunização contra covid-19, o grupo das comorbidades é o segundo maior, em Pernambuco, a ser contemplado com as doses contra a doença, atrás apenas da população da segunda fase (a atual), formada por 1.252.642 de pessoas a partir dos 60 anos. A estimativa é que, na próxima etapa, as das comorbidades, 615.733 indivíduos recebam as aplicações de vacina, incluindo as pessoas com síndrome de Down. Elas são elegíveis para a imunização contra covid-19, no grupo das comorbidades, porque costumam apresentar predisposição a alguns problemas de saúde.

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, as crianças com Down são especialmente vulneráveis e suscetíveis a infecções respiratórias, além das comorbidades como imunodeficiência, cardiopatias, obesidade e diabetes, que são um fator de risco para o agravamento da covid-19. 

Comentários

Últimas notícias