MARANHÃO

O cobertor de beleza dos Lençóis Maranhenses

Existem vários circuitos para explorar de diferentes formas os lençóis maranhenses.

Leonardo Vasconcelos
Leonardo Vasconcelos
Publicado em 12/09/2021 às 7:30
Notícia
Secretaria de Turismo do Maranhão / Divulgação
A Lagoa Bonita faz jus ao nome nos Lençóis Maranhenses. - FOTO: Secretaria de Turismo do Maranhão / Divulgação
Leitura:

Se deixe cobrir pelo cobertor de beleza dos Lençóis Maranhenses. Após o sobrevoo na região mostrado no último domingo, o turista tem a disposição em Barreirinhas várias opções de roteiros terrestres para ver de perto os encantos do lugar. Existem vários circuitos para explorar bem o lugar. A Coluna Turismo de Valor fez os passeios com a Taguatur Turismo (os vídeos foram gravados antes da pandemia).

Circuito Lagoa Bonita

Um dos circuitos mais procurados e famosos é o da Lagoa Bonita que não recebe este nome à toa. As famosas jardineiras buscam os turistas nas pousadas e os levam até um trecho do Rio Preguiça, onde é feita a travessia dos veículos de balsa. Depois vem quase uma hora de trajeto nas estradas de areia até a imensa duna de cerca de 50 metros de altura.

Mas calma, como a subida é um pouco íngrime e desgastante, uma corda instalada no local dá uma forcinha. Esforço rapidamente recompensado quando vai se chegando no topo e se depara com a imensidão das lagoas à frente. Uma visão difícil de descrever.

Melhor mesmo então é correr logo até uma lagoa e se jogar nela. Não se preocupe pois como existem inúmeras tem pra todo mundo. O passeio é feito geralmente à tarde e termina com um inesquecível por do sol refletido no espelho d’água e no sorriso das pessoas na volta.

Circuito Caburé

O Circuito Caburé, dos Lençóis Maranhenses, é feito de lancha pelo Rio Preguiça e dura quase um dia todo. A primeira parada é em Vassouras com as dunas e lagoas dos Pequenos Lençóis. Detalhe para os espertos macaquinhos que aparecem nas barracas do local para interagir (e se não tiver cuidado levar algo) com os turistas.

Depois o destino é o povoado de Mandacaru que tem como principal atração um farol de 35 metros de altura e oferece uma linda vista panorâmica. A terceira e última parada é no início da tarde na Praia da Caburé, onde a faixa de areia divide o rio do mar.

Ela é também a parada mais longa, entre uma e duas horas, tempo suficiente para as pessoas almoçarem e relaxarem depois. Para quem quiser mais emoção é oferecido um passeio de quadriciclo. Depois é hora de pegar o rio de volta, agora iluminado pelo laranja do fim de tarde.

Vilarejo de Atins

Escondido entre as dunas dos lençóis e o delta do Rio Preguiças fica o pequeno e tranquilo vilarejo de Atins que reúne boas pousadas, passeios legais e uma ótima gastronomia. O local é muito comparado com Jericoacoara, no Ceará, antes da exploração turística.

De fato, o sossego e a simplicidade chamam a atenção. As opções de alimentação são variadas desdes os famosos camarões da Luzia até restaurantes com culinária internacional devido aos gringos que se instalaram por lá. Entre as atividades, destaque para o kitesurf com várias escolas. No caminho até chegar em Atins existem várias lagoas para se visitar, entre elas a Tropical e das Sete Mulheres.

Comentários

Últimas notícias