CORES E SABORES

A incrível visão aérea dos Lençóis Maranhenses

Com um voo pelo local é possível admirar a beleza e grandiosidade do maior campos de dunas da América do Sul, no Maranhão.

Leonardo Vasconcelos
Leonardo Vasconcelos
Publicado em 15/10/2021 às 7:00
Notícia
Leonardo Vasconcelos / Especial para JC Imagem
A experiência de conhecer os Lençóis Maranhenses de cima é algo mágico - FOTO: Leonardo Vasconcelos / Especial para JC Imagem
Leitura:

Passear e mergulhar nos famosos Lençóis Maranhenses, localizados a 250 quilômetros de São Luís, no Maranhão é ótimo. Mas quer saber? A única forma de você ter uma ideia da beleza e grandiosidade desta paisagem de 150 mil metros quadrados única no mundo é mesmo de cima. O sobrevoo sob o maior campo de dunas da América do Sul é realmente inesquecível. Por isso, o passeio foi um dos roteiros indicados no programa “Cores e Sabores – Orgulho de ser nordestino”, exibido no último sábado, na TV Jornal (OBS: A reportagem foi gravada antes da pandemia).

Dois terços da área do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, que foi criado em 1981 e tem o tamanho da cidade de São Paulo, é composto apenas por dunas. Somente de cima é que se tem a real dimensão deste deserto brasileiro e seu infinito de areias brancas e finas. A equipe de reportagem embarcou em um monomotor para ver se o passeio, de fato, correspondia à fama. As expectativas não foram atendidas. Mas sim superadas.

É realmente impressionante ver aquele monumental lençol claro repleto de círculos em tom esmeralda das lagoas. A melhor época para ir é logo após as chuvas quando elas se formam e ficam mais cheias, entre os meses de abril e agosto. No período seco quase todas desaparecem. Para se jogar neste tecido, existem várias bases ao redor dele. Uma das principais é Barreirinhas. É do pequeno aeroporto da cidade de onde partem as aeronaves. A empresa escolhida foi a Voar, que atua há mais de 8 anos com mais de 3 mil horas de voo no local.

Ela disponibiliza quatro rotas aos turistas. A primeira vai direto aos chamados Grandes Lençóis, passando pelos circuitos das lagoas Bonita e Azul, em 30 minutos. A segunda tem no roteiro os Pequenos Lençóis e outras localidades como Mandacaru, Caburé e Atins, no mesmo tempo. A terceira contempla os dois trajetos em 45 minutos de voo. Já a quarta, em uma hora, inclui o roteiro da terceira mais Queimada dos Britos, que fica no lado aposto. Pode até parecer pouco tempo, mas quando se está lá em cima diante daquele cenário mágico cada minuto é uma eternidade.

Os preços variam de 350 a 650 reais por pessoa e vale cada centavo. A equipe de reportagem optou pela primeira rota. O avião modelo Cessna 172, tem quatro lugares, asa alta (o que facilita a visibilidade a partir das suas janelas), bastante estável e muito utilizado para treinamentos e lazer. “Aqui oferecemos a oportunidade de conhecer todos os pontos turísticos da região de uma só vez. É um prazer proporcionar esta experiência única aos turistas e ver o brilhos nos olhos deles quando estamos lá em cima”, contou o piloto Murilo Efrain. 

Comentários

Últimas notícias