Com humor

Em "Sudestino", Porta dos Fundos ironiza estereótipo do Nordestino

Gregório Duvivier e Ademara Barros são destaques do vídeo que viralizou

Marília Banholzer
Cadastrado por
Marília Banholzer
Publicado em 21/07/2021 às 19:47 | Atualizado em 21/07/2021 às 19:47
Reprodução/Canal do Porta dos Fundos no YouTube
Gregorio Duvivier e Ademara no video Sudestino do Porta dos Fundos - FOTO: Reprodução/Canal do Porta dos Fundos no YouTube
Leitura:

Um sucesso! O vídeo "Sudestino" postado na segunda-feira (19) - apenas dois dias - pelo Porta dos Fundos viralizou na web ao satirizar o esteriótipo dado aos nordestinos em outros Estados brasileiros, em especial nas regiões Sul e Sudeste. Somente na publicação do vídeo de pouco mais de quatro minutos no perfil oficial do Instagram, o vídeo tem mais de 3,4 milhões de visualizações. No Youtube o vídeo beira um milhão de views. Isso tudo sem contar os números registrados nos perfis daqueles que protagonizam o vídeo: o ator Gregório Duvivier e a jornalista pernambucana Ademara Barros.

 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Porta dos Fundos (@portadosfundos)

Na história, o paulistano Bruno, vivido por Gregório, faz uma videoconferência de trabalho com a recifense Júlia, papel de Ademara, encarregada de dar as boas-vindas a Bruno, que está começando na empresa. Quando ele revela que é de São Paulo, Júlia solta ‘ê trem bão, meu’, misturando gírias de Minas Gerais e da capital paulista. Ela ainda fala em pão de queijo com chimarrão.

"Olha, vai se acostumando. Desceu do Espírito Santo é tudo Sudeste. Um monte de branco comedor de pinhão", diz a personagem Júlia. Ela também ressalta a prosódia de Bruno. Outro personagem, vivido pelo humorista baiano João Pimenta, diz 'o cara tem uma cara de sudestino da porra'. Já irritado, Bruno diz 'vocês estão falando como se toda pessoa fosse igual no Sudeste. O Sudeste tem vários lugares diferentes'.

A temática da xenofobia contra os nordestinos está em alta. Na semana passada, após comentar o caso em que o DJ Ivis agrediu a ex-esposa, Pamella Holanda, a atriz Antônia Fontenelle chamou o músico de "paraíba" que fez "paraibada". Logo a vencedora do BBB 21, Juliette Freire reagiu e chamou a fala de xenofóbica.

Em entrevista à Agência Estado, o roteirista do vídeo, o potiguar Edu Araújo, que trabalha no Porta dos Fundos há 1 ano e meio, diz que a ideia da esquete o acompanha há algum tempo. "De verdade, não esperava esse barulho todo. É um dos vídeos que eu mais batalhei pelo roteiro para chegar no melhor texto. Fico feliz de tirar do gogó o que as pessoas estão com vontade de dizer - e não sabem como dizer. É o tipo de vídeo que a gente manda no 'zap'".

A identificação dos nordestinos foi imediata. Os comentários deixados nos posts do vídeo trazem desabafos sobre o esteriótipo enfrentado: "Sou nordestino, morei dez anos em São Paulo e hoje tô em Recife e é bem assim. Super chato, revoltante e preconceituoso. Obrigado Porta dos Fundos. Vocês lavaram nossa alma", disse Máximo Bezerra no Youtube.

Já Seu Pimenta disse: "Um abraço da Bahia a todos os sudestinos que acreditam que aqui e o nordeste todo são uma coisa só, onde todo mundo fala igual, come as mesmas comidas e se conhece". Houve ainda "sudestino" entendendo o recado do vídeo e prometendo melhorar, como aconteceu com a Débora Maranhão: "Acho que 90% dos sudestinos tomaram uma dúzia de tapas na cara com esse vídeo, inclusive eu. Obrigada por isso, vou me empenhar para melhorar".

Veja o vídeo "Sudestino" do Porta dos Fundos:

Comentários

Últimas notícias