Adeus

Brasil se despede de Marília Mendonça

O corpo da cantora foi levado hoje para Goiânia. Multidões compareceram ao estádio onde ocorreu o velório público

AFP
AFP
Publicado em 06/11/2021 às 20:39
HANDOUT/MINAS GERAIS FIRE DEPARTMENT/AFP
A jovem cantora brasileira Marília Mendonça, um dos mais populares do gênero sertanejo no Brasil, morreu nessa sexta-feira junto com outras quatro pessoas em um acidente de avião em Minas Gerais, confirmaram os bombeiros - FOTO: HANDOUT/MINAS GERAIS FIRE DEPARTMENT/AFP
Leitura:

Milhares de brasileiros tomaram neste sábado a cidade natal de Marília Mendonça para se despedir da estrela da música sertaneja, morta ontem em um acidente aéreo, aos 26 anos.

O corpo da cantora foi levado hoje para Goiânia. Multidões compareceram ao estádio onde ocorreu o velório público. Marília viajava em uma aeronave de pequeno porte que caiu no interior de Minas Gerais, onde a cantora faria um show na noite de ontem.

Marília Mendonça era uma das principais expoentes do gênero sertanejo no Brasil. Além de diversos prêmios nacionais, conquistou em 2019 um Grammy Latino na categoria de Melhor Álbum Sertanejo, pelo álbum "Em Todos Os Cantos". Seu canal no YouTube tem mais de 22 milhões de assinantes e a artista acumula mais de 8 milhões de ouvintes mensais no Spotify.

A enorme base de fãs de Marília inclui homens e mulheres. Muitos enlutados do lado de fora do estádio onde o velório foi realizado não conseguiam encontrar palavras para descrever sua tristeza.

"É uma emoção tão forte, que não sabemos como expressar. É uma dor imensa, para todos os brasileiros", disse Matheus Alves, 22, à AFP. "Foi uma perda tremenda. É um golpe tão grande, que não tenho palavras para descrever", comentou o estudante de 16 anos Gustavo Lacerda, antes de cantar uma das músicas de Marília.

Os fãs começaram a fazer fila ao amanhecer do lado de fora do estádio, com capacidade para 15 mil pessoas, aonde grandes coroas de flores chegavam em um fluxo constante. O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, esperava a presença de cerca de 100 mil pessoas.

Os corpos da estrela e de um tio que trabalhava com ela, que também morreu no acidente, foram enterrados mais tarde em um cemitério local, em uma pequena cerimônia privada.

Handout / Minas Gerais Fire Department / AFP
Bombeiros recuperam os pertences das vítimas nos destroços do avião acidentado onde a cantora brasileira Marília Mendonça morreu na tarde em Caratinga - Handout / Minas Gerais Fire Department / AFP
Handout / Minas Gerais Fire Department / AFP
A jovem cantora brasileira Marília Mendonça, um dos mais populares do gênero sertanejo no Brasil, morreu nessa sexta-feira junto com outras quatro pessoas em um acidente de avião em Minas Gerais, confirmaram os bombeiros - Handout / Minas Gerais Fire Department / AFP
EVARISTO SA / AFP
Velório da cantora Marília Mendonça e do tio - EVARISTO SA / AFP
EVARISTO SA / AFP
Fãs se despedem de Marília Mendonça - EVARISTO SA / AFP
Twitter/Reprodução
Maiara e Maraisa consolam dona Rute, mãe de Marília Mendonça - Twitter/Reprodução
EVARISTO SA / AFP
Naiara Azevedo e Luisa Sonza (foto) no velório de Marília Mendonça e do tio Abicieli Silveira Dias são velados no Ginásio Goiânia Arena - EVARISTO SA / AFP
EVARISTO SA / AFP
Artistas amigos de Marília Mendonça se despedem - EVARISTO SA / AFP
EVARISTO SA / AFP
Grande comoção no velório de Marília Mendonça - EVARISTO SA / AFP

O produtor de Marília e os dois pilotos também morreram na queda do bimotor, que ocorreu nos arredores da cidade de Caratinga. Segundo autoridades, o avião atingiu uma torre elétrica perto do aeroporto da cidade, mas não está claro se isso causou o acidente, ou se o avião já estava caindo. Oficiais da Força Aérea continuavam hoje a investigação no local.

A mãe de Marília foi rapidamente tomada pela emoção ao chegar ao velório, e deixou o local. Um grande número de fãs passou diante dos caixões, alguns gritando o nome da cantora ou cantando suas músicas.

"A gente veio para dar a despedida à nossa grande Marília Mendonça e agradecer a ela por passar esses anos de vida cantando para a gente e alegrando os nossos corações", disse ao site de notícias G1 o estudante Davi Linares, que viajou 130 km para estar entre os primeiros da fila.

Últimas notícias