Luto

Morre no Recife Rubinho Valença, ex-presidente da Fundarpe, aos 56 anos

Rubem Valença foi um dos idealizadores do Festival de Inverno de Garanhuns

Cássio Oliveira
Cássio Oliveira
Publicado em 13/12/2021 às 21:55
REPRODUÇÃO/INSTAGRAM @culturape
Rubem Valença, ex-presidente da Fundarpe, faleceu no Recife - FOTO: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM @culturape
Leitura:

O ex-presidente da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) Rubinho Valença morreu, nesta segunda-feira (13), no Recife. Ele tinha 56 anos e estava internado no Hospital Jayme da Fonte, na Zona Norte, com problemas cardíacos.

A informação foi compartilhada nas redes sociais da Fundarpe, que lamentou a morte de Rubem, um dos idealizadores do Festival de Inverno de Garanhuns, no Agreste. Rubinho, como era popularmente conhecido, era advogado, compositor, poeta e produtor cultural.

"Perdemos hoje uma das mentes mais brilhantes da nossa geração, poeta, produtor cultural, gestor público. Fomos amigos desde a adolescência, começamos juntos no movimento estudantil ainda no Colégio Salesiano e depois na Faculdade de Direito do Recife, época em que Rubinho, ao lado de Eduardo Campos, Luciana Santos, Renildo Calheiros, Waldemar Borges, Aluísio Lessa, Raul Henry e tantos outros amigos, liderou o movimento estudantil na luta pela redemocratização. Ele é alguém que fará muita falta não apenas aos seus familiares mas também a uma legião de amigos", declarou o presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto.

Segundo a Fundarpe, foi na gestão de Rubinho Valença que surgiu o Festival de Inverno de Garanhuns, em 1991, pensado como um evento que reunisse diversas linguagens artísticas numa cidade do Agreste do Estado.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, manifestou pesar pela morte de Rubem. "Recebi com muita tristeza a notícia da morte do advogado, compositor e produtor Rubem Valença. Ele deixa um legado importante na cultura de Pernambuco, a exemplo do Festival de Inverno, proposta que concebeu quando ocupou a presidência da Fundarpe, entre tantas outras. Quero manifestar minha solidariedade aos familiares e amigos neste momento de profundo pesar", escreveu o gestor nas redes sociais.

Conhecido na cena musical local, Rubinho também atuou como produtor de Alceu Valença, com quem escreveu algumas músicas como "Rubi" e "Tomara".

O músico Don Tronxo lamentou a morte do amigo. "Partiu hoje meu amigo e parceiro em várias canções, Produtor executivo no meu disco Luzes e Trovões, um grande compositor Rubinho Valença. Muita Luz para você meu eterno parceiro", escreveu no Facebook.

Também nas redes sociais, o compositor J. Michiles se pronunciou sobre o falecimento. "Acabo de receber a triste notícia do falecimento do poeta, compositor, produtor artístico, e criador do Festival de Inverno de Garanhuns, em 1991, no governo Joaquim Francisco, meu amigo Rubinho Valença", afirmou.

Comentários

Últimas notícias