INVESTIMENTO

Em época de baixa, especialistas dão dicas de como operar na bolsa

Saber quanto você recebe e quanto você pode gastar faz diferença na hora de investir

Manuela Figuerêdo
Manuela Figuerêdo
Publicado em 10/03/2020 às 12:34
Notícia
Foto: Pixabay
Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, e operador financeiro Paulo César Chafic Haddad foram denunciados por lavagem de dinheiro e corrupção passiva e ativa - FOTO: Foto: Pixabay
Leitura:

Com a queda da bolsa de valores - mas que nesta terça-feira (9) já voltou a subir, muitos investidores se preocupam com o rumo das suas ações na bolsa de valores e como investir da melhor forma. Em entrevista para a Rádio Jornal, o professor de investimentos Francisco Vaz, o financista Artur Lemos e o investidor Felipe Tavares deram dicas de como investir bem.

Francisco Vaz deixa claro que o mercado de investimentos não é feito de certezas, seja para o pequeno investir como para as grandes empresas. "Gasta-se muito energia tentando adivinhar onde é o fundo e onde é o topo. Mas da mesma forma que teve uma queda avassaladora ontem, poderíamos ter hoje também." Por isso, a primeira dica é saber ser racional em situações imprevisíveis. "Ansiedade não combina com o mercado financeiro, seja para comprar, seja para vender", reforça o professor.

Outro ponto muito importante, segundo o financista Artur Lemos, é fazer um planejamento financeiro. Como não temos um cultura de cuidado com as finanças pessoais, é preciso aprender a cultivar: saber quanto você recebe e quanto você pode gastar. Na visão de Artur, para o investidor pequeno, que não tem tempo de acompanhar o mercado - e suas variáveis que interferem diretamente na bolsa de valores -, ele precisa se preocupar menos com o timing e mais com o que vai comprar e por quanto vai comprar.

O financista também ressalta a diversificação de investimentos como um fator positivo para possíveis crises e pontua um vantagem indiscutível da modernidade: a internet. Pela gama de informações, o mobile tem ajudado ao investidor gerenciar melhor sua vida financeira. Artur acredita que o segredo do sucesso é, também, aprender a perder pouco, por mais que seja paradoxal que seja. "Saber montar ações que tenha limite de perdas e estipular essas perdas é essencial. Desse modo, você tem um gerenciamento de risco tolerável. "Como as chances de você enriquecer rápido são pequenas, é preciso ser realista", complementa.

Ser realista é também outra tarefa importante para o investidor Felipe Tavares. "Você tem que trabalhar com a realidade das empresas. Escolher empresas boas, com um histórico positivo, sempre analisando como está o fluxo de caixa livre, quanto de dinheiro que investe quando consegue tirar de volta. Em longo prazo, é melhor investir em uma empresa que tem mostrado bons resultados." Felipe também fala sobre um tripé para os investidores: tempo, conhecimento e interesse. Afinal, é preciso dedicação e estudo para entender os números das empresas. 

Por fim, as estratégias podem ser diferentes, mas, de fato, o planejamento nunca pode faltar. A chave é, como afirma Felipe Tavares, ter um plano de ação e executar de acordo com o que se planejou. Segundo Artur Lemos, em média, quedas intensas como a de ontem acontece uma vez por ano. Ou seja, faz parte do jogo saber lidar com essa dinâmica. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias